Mano Menezes confirma sondagem do futebol chinês e não garante permanência no Cruzeiro
(Foto: Washington Alves/Light Press)

Em entrevista ao programa "Bem, Amigos", do SporTV, na noite desta segunda-feira (1), o técnico Mano Menezes confirmou ter recebido sondagem do Shandong Luneng, e revelou que pode receber proposta oficial para assumir o clube chinês, com isso, deixando o Cruzeiro ao final da temporada. No entanto, o treinador da Raposa garantiu que não vai negociar, até que a saída do técnico Cuca, da equipe oriental, seja oficializada.

"Depois do jogo [contra o Joinville], passei para a direção do Cruzeiro que eu tinha recebido uma sondagem, que colocava a possibilidade de se fazer uma proposta oficial no início desta semana. Disse a eles que iria ouvir a proposta. Mas quando houve a sondagem, como eu sempre faço, disse que não ouviria proposta nenhuma enquanto o clube tivesse treinador", revelou.

Agora, restou a Mano Menezes, listar alguns fatores que irão contribuir entre a sua permanência no Cruzeiro, e a ida para o futebol chinês. Além da proposta generosa que os orientais costumam oferecer, o treinador também citou a atual situação econômica no Brasil: "O que se leva em consideração são vários fatos. Não só a parte econômica, mas também é, dependendo do quanto é. A situação do país também, a dificuldade dos clubes em honrar compromissos, são coisas importantes que também temos que pensar”, destacou.

O treinador do Cruzeiro aproveitou a oportunidade para elogiar a torcida celeste, que mandam mensagens pedindo a permanência de Mano e que receberam o técnico de braços abertos. Porém, Mano criticou a forma em que estava sendo classificado antes de assumir a Raposa, em setembro.

"O futebol brasileiro está muito estranho. Há quatro meses eu estava sendo visto quase como um ex-técnico. Me espantei um pouco. Estavam me colocando como os dinossauros do futebol e eu tenho apenas 53 anos. Bastou eu sair, fazer um curso e agora na retomada já dizem que eu estou maravilhoso, que eu voltei a ser um técnico de ponta. As análises no futebol brasileiro estão mais ou menos proporcionais à segurança no nosso cargo", finalizou.

Gilvan Tavares teme proposta chinesa e garante ter "plano B", caso Mano saia do Cruzeiro

Após a entrevista de Mano Menezes, o presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, se posicionou, em declarações dadas ao portal O Tempo. O mandatário celeste revelou "temer" as propostas oriundas do futebol chinês, e apesar do treinador celeste não ter recebido proposta oficial até o momento, Tavares garantiu ter um "plano B", caso chegue oferta concreta, e Mano aceite.

"A gente teme realmente que um mercado poderoso possa fazer isso. Mas o que a gente ouviu do Mano, até agora é que ele ainda não teve proposta do mercado chinês. Mas a gente sabe como é o poder econômico influenciando, por isso, a gente tem sempre um plano B”, disse Gilvan.

Mano tem contrato com o Cruzeiro até 2017. Uma das condições para fechar com a Raposa, na época, foi a multa rescisória estipulada entre treinador, empresário e diretoria, que chega em torno de R$7 milhões. Apesar do alto valor, Gilvan não vê a multa como "barreira" para inibir o futebol chinês, que prepara uma oferta tentadora para o técnico gaúcho de 53 anos.

"A multa que foi colocado pelo empresário dele é a mesma do Cruzeiro. Isso pode ser um empecilho, mas não sei se inibiria o futebol chinês”, concluiu.

VAVEL Logo