Fluminense e Botafogo decidem vaga na final do Carioca e Tricolor tem vantagem do empate
Foto: Divulgação/Fluminense FC

O Campeonato Carioca chegou a fase de decisão. Os quatro grandes estão nas semifinais brigando por duas vagas na grande decisão, que será realizada no Maracanã a partir do próximo fim de semana. Às 19h (de Brasília), Fluminense e Botafogo decidem vaga na final no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, e enfrentarão o vencedor de Vasco e Flamengo, que se enfrentam às 16h, na Arena da Amazônia, em Manaus.

Após a conquista da Copa da Primeira Liga na última quarta-feira (20), o Fluminense está em boa fase e terá a vantagem do empate contra o Botafogo, já que teve a segunda melhor campanha na Taça Guanabara. Mesma vantagem terá o Vasco contra o Flamengo.

O Botafogo teve uma semana de preparação e está menos desgastado que a equipe Tricolor. O alvinegro busca manter o bom retrospecto contra o Flu para avançar às finais. Em 2015, o Botafogo eliminou o Fluminense na semifinal ao vencer nos pênaltis.

Empolgado com o título da Primeira Liga, Flu busca vaga na final do Carioca

Depois de uma sequência de crise com saída de jogador, técnico, dirigente e briga entre Fred e Levir, o Fluminense chutou a crise para escanteio, terminou com a segunda melhor campanha da Taça Guanabara e conquistou o título da Copa da Primeira Liga na última quarta-feira (20). Empolgado com o título, o Tricolor busca agora a vaga na final do Carioca para tentar voltar ao topo do futebol do Rio. Desde 2012 o Flu não conquista o título do estadual.

Em 2012, o Flu venceu o Botafogo nos pênaltis na semifinal da Taça Guanabara e, depois, nas finais do Carioca. Já em 2015, o alvinegro levou a melhor na semifinal ao vencer o Tricolor nos pênaltis, e assim garantiu vaga nas finais contra o Vasco. Em 2016, as equipes já se enfrentaram duas vezes: o alvinegro ganhou uma com muita facilidade, quando o Flu ainda era comandado por Eduardo Baptista, e empatou a outra já com o Flu sob o comando de Levir Culpi. O empate, hoje, garante a vaga do Flu na final do Carioca. Por conta disso, o treinador Levir Culpi admitiu em coletiva na sexta-feira (22) que sua equipe é a favorita.

"De certa forma, sim (Flu favorito). Jogamos por dois resultados. Temos uma vantagem numérica sobre o Botafogo. Mas durante o jogo, ninguém sabe o que vai acontecer. Não podemos abdicar do ataque. São situações interessantes. É uma boa vantagem ter esse empate. Só que a gente se preocupa com a série de jogos decisivos. A preocupação é geral na maioria dos clubes e não é diferente aqui. Comemoramos uma conquista e já vem outro jogo decisivo. Quem ganhar, leva. Temos que manter o elenco concentrado, é o nosso trabalho", disse o técnico.

Sobre a escalação, Levir disse que ainda não pode confirmar o time que vai a campo contra o Botafogo. O retorno de Fred no lugar de Magno Alves é certo. Mas o treinador ainda espera por Jonathan. Fora da final da Primeira Liga por conta de dores musculares, o lateral treinou sem limitações na sexta-feira (22) e no sábado (23).

"Hoje não consigo te responder por causa do Jonathan. Treinou, mas ainda vai ter um teste final. Talvez seja a única preocupação nossa. Já o Fred vai começar a partida porque é o titular. Difícil saber é se vai terminar. Minha preocupação maior é a sequência de jogos dele. Que vai começar, não tenha a menor dúvida", explicou.

Sobre a duvida entre Osvaldo e Marcos Junior, Levir manteve a escolha por Osvaldo. Apesar do gol do título da Primeira Liga, Marcos Junior continuará como opção no banco de reservas. Levir garantiu não ter problemas com o jogador por conta disso e quer manter a equipe titular sem mudanças para dar sequência e entrosar mais os atletas.

"O gol é motivo sim (para ser titular), mas não é suficiente (risos). Conversamos e fiquei feliz da maneira como ele fez o gol. Ele sabe do que estou falando. É um jogador muito importante para nós", frisou.

Botafogo quer repetir feito de 2015 e aposta no bom retrospecto contra o Flu para garantir vaga na final

Em 2015, o Botafogo eliminou o Fluminense nos pênaltis e garantiu vaga nas finais do Carioca. Mas, a situação em 2016 é outra. Diferente do ano passado, a semifinal do estadual agora é jogo único, e o Fluminense ainda tem a vantagem do empate. Ao alvinegro, só resta vencer.

Mas vencer o Fluminense não tem sido um grande problema. Neste ano, o alvinegro já derrotou uma vez o Tricolor, por 2 a 0, em partida realizada no Espírito Santo. Entretanto, o treindor do Flu era Eduardo Baptista. Com Levir no comando, as equipes ficaram no empate. O Botafogo vencia até os 47 do segundo tempo, quando Gum empatou de cabeça. Apesar da necessidade da vitória, Ricardo Gomes quer sua equipe jogando de forma inteligente e com cautela.

"Nosso trabalho é no dia a dia. A semana inteira foi focando no ataque. Nossa deficiência é no ultimo terço do campo. Trabalhamos isso de diversas formas. Buscamos o equilíbrio. Se sairmos para o ataque, com esse time do Fluminense, é morte certa. Temos a obrigação da vitória, mas de forma equilibrada", explicou.

Devido à lesão muscular, Fernandes ficou fora da partida contra o Boavista e fez trabalhos específicos ao longo da semana. No entanto, o volante treinou com bola normalmente na sexta e no sábado. Ricardo Gomes faz mistério e diz que só revelará quem começa o jogo minutos antes do clássico, domingo, em Volta Redonda.

"Na minha cabeça, o meio de campo é parte fundamental para dominar o adversário. Sem um bom meio de campo você não domina ninguém. Tínhamos três jogadores defensivos para marcar. Perdemos o Airton, coloquei o Fernandes. Depois perdemos o Fernandes. Aí mudei o esquema. O Fernandes voltou a treinar. Aí vem a minha escolha, mas há a duvida em relação ao tempo que ele vai suportar. Essa é a dúvida", disse Ricardo.

VAVEL Logo