Corinthians vira no fim, bate Sorocaba e sai à frente na Liga Futsal
Foto: Yuri Gomes/Divulgação

Pela quinta vez na temporada, Sorocaba e Corinthians  se enfrentaram nas quadras, a terceira valendo título. E dessa vez, o duelo era a abertura da grande decisão da Liga Nacional de Futsal 2016. Em Sorocaba, o time do interior recebeu o da capital que fazia sua primeira partida numa final de Liga Braseira, abriu vantagem, mas viu o alvinegro ser gigante na etapa final para virar o duelo.

Deives, Rocha e Índio foram fundamentais ao marcarem para o Timão, enquanto Charuto e Rodrigo marcaram para o time do Sorocaba. Com o 3 a 2, o Corinthians tem a vantagem do empate na próxima partida, segunda-feira (12) no Parque São Jorge. Caso o Sorocaba vença, teremos uma terceira decisão, novamente na casa corinthiana no Ginásio Wlamir Marques.

Equilíbrio e gols na reta final

O começo da grande final já teve emoção. Primeiro foi com uma pancada de Rodrigo, facilmente defendida por Guitta. Depois, um bombardeio corinthiano com Leandro Caires parando em Tiago, de mano, e depois com drible de Pepita e a trave salvando o time da casa.

O Corinthians se complicou com as faltas cedo demais. Restando ainda 15 minutos, já tinham sido três das cinco faltas permitidas. Ainda assim, a marcação seguia forte e os dois times jogavam duro. O domínio era corinthiano no começo, mas logo foi equilibrado com o decorrer da partida.

A quadra estava lisa demais e Pixote foi o primeiro a sentir um problema. A pausa ajustou ainda mais as equipes em quadra e o duelo ficou parelho. A Fiel fazia mais barulho e obrigava o locutor do ginásio a chamar o seu torcedor. 

O jogo equilibrado não tinha boa arbitragem. A dupla no apito invertia e inventava faltas, deixando o alvinegro estourado ainda com 10 minutos de jogo restante. Isso matou o siste corinthiano, que seguia muito perigoso no ataque, principalmente após entrada de Leandro Lino e Vander Carioca.

O nervosismo e rivalidade se refletia nas divididas entre os jogadores. Sempre sobrava um pé, faziam cera, catimba.... Clima total de decisão e que só aumentava conforme o tempo corria. Apesar disso tudo e carregado de faltas, o time do Parque São Jorge ainda era melhor e tinha as melhores chances até o Sorocaba atacar por duas vezes seguidas de forma fulminante. Falcão e Simi pararam em Guitta, nas melhores chances do time da casa.

Só que o Corinthians mandava na partida. Tiago tentou armar jogada no ataque, vacilou e o alvinegro armou grande ataque. Arrancada de Deives, tabela com Leandro Caires, mas Falcão salvou debaixo do gol. E pouco depois, o placar foi aberto, com avanço de Neguinho pela direita, toque cruzado e Charuto deu um tapa com o gol aberto. O placar não fazia jus ao que foi o primeiro tempo, mas mostrou o equilíbrio entre os times. 

Já no minuto, duas faltas e duas competências diferentes mudaram de vez a história da partida. Vander Carioca atropelou Falcão e deu o tiro livre para o Sorocaba. Rodrigo bateu e marcou o segundo. Mas a falta direta para o Corinthians não foi convertida por Foglia, levando o prejuízo corinthiano por dois gols para o segundo tempo.

Virada sensacional

Novamente o Timão começou pressionando e logo teve duas boas chances, mas logo parando em Tiago. A resposta foi imediata, mas Guitta parou letra de Falcão. Pouco tempo depois, uma confusão enorme na área corinthiana, com trombada de todo lado, bate e rebate e a zaga alvinegra se salvando do terceiro gol.

Guitta era o nome do Corinthians que não voltou bem do intervalo. As jogadas de faltas eram pessimamente executadas e o time prendia demais a bola na hora de finalizar. O Sorocaba conseguiu administrar o placar, marcava bem e saía rápido nos contra-golpes.

Um lance clássico. Um lance de manual. Rocha, pivô corinthiano, recebeu, girou como manda o figurino e bateu na saída de Tiago. Festa da Fiel em Sorocaba e jogo quente na decisão.

O gol animou o Timão e Arthur quase empatou num chute de bico de fora da área. A bola queimou a trave do goleiro. A molecada do time da capital dominava, mas Leandro Lino devia. E ele sentiu a decisão, tanto que foi expulso após dois amarelos quase seguidos. No primeiro, ele discutiu com o juiz e foi amarelado, enquanto na segunda, um erro no ataque e a falta matando o lance do time de Sorocaba.

A dificuldade corinthiana foi gigante. Precisou se superar, mas se segurou bem com um a menos até a retomada da equipe completa dentro das quatro linhas. Tanto que carregou o rival em faltas e Deives empatou em ótima batida de tiro livro. Explosão novamente da Fiel.

O gol retraiu o time da capital conforme o Sorocaba adiantou suas linhas. A pressão foi maior já no minuto final, mas nenhum equipe quis arriscar o goleiro-linha, apenas tendo maior posse de bola e a marcação foi bem respeitosa e em zona. Mas a estratégia não deu certo. Pixote vacilou, Devies dividiu e sobrou pra Índio. O veterano e torcedor desde pequeno do alvinegro bateu de quase sua área pra virar o jogo. Vitória enorme do Corinthians que leva a vantagem para a próxima partida e tem a chance de levantar a taça pela primeira vez na próxima segunda-feira.

VAVEL Logo