Em reestreia de André, Sport frustra torcida ao empatar com Ríver na Ilha do Retiro
Foto: Divulgação/Sport

O público foi tímido, apesar do caráter chamativo do jogo, mas o Sport não conseguiu sair com festa. Na noite deste sábado (11), o Leão ficou no empate em 2 a 2 com Ríver-PI em confronto eletrizante do início ao fim, com gols marcados por Rithely AndréWesley Viola fizeram a favor do Galo Carijó. O resultado, inclusive, é o quarto na história entre as equipes em quatro duelos disputados.

Com o empate, os rubro-negros seguem na vice-liderança e somando os mesmos sete pontos dos tricolores, que continuam na liderança e à frente pelo saldo. Os times voltam a jogar, em partida pela 4ª rodada do Nordestão, somente em duas semanas. O jogo é no Alberto Silva, em Teresina, às 21h do sábado (25).

Antes, pelos estaduais, as equipes vão jogar já nessa quarta-feira (15). Enquanto que os pernambucanos recebem o Belo Jardim novamente em casa às 21h30 (de Brasília) pela 3ª rodada, os piauienses encaram o Piauí pela 2ª rodada, às 21h (de Brasília), no estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina.

Sport é superior, mas vai ao intervalo com empate

Com a vitória sendo o único resultado importante, as equipes fizeram o início da partida bem equilibrado, sem conseguir encaixar jogadas de ataque e levar perigo. Ainda assim, valorizando o fator casa, o Sport foi para cima e teve a primeira boa oportunidade. Em cobrança de falta, o meia-atacante Diego Souza bateu raspando o travessão e deu susto à meta adversária.

Pouco tempo depois, o Leão mostrou que estava mais disposto dentro das quatro linhas e mais uma vez levantou sua torcida. Depois de bate-rebate na entrada da área, Ronaldo ficou com a sobra e finalizou bem. A bola desviou ainda na marcação, beijou a trave e andou sobre a linha antes de sair.

Apostando no contra-ataque como principal arma, por estar recuado e mais precavido no jogo, o Ríver mostrou mais qualidade na finalização. Após boa jogada individual pela esquerda, a bola sobrou com Viola. Na ala, surgiu Wesley, que recebeu passe do centroavante e encheu o pé, mandando no canto e sem dar possibilidade de defesa, deixando a Ilha do Retiro calada.

A superioridade prosseguiu, assim como a falta de pontaria dos rubro-negros, fazendo os torcedores enlouquecerem nas arquibancadas. Em lances de bola aérea, os pernambucanos tiveram chances de empatar, mas não conseguiram sucesso. No primeiro, Rogério levantou bem na pequena área e Leandro Pereira cabeceou, contudo o goleiro Leandro tirou em cima da linha. Em seguida, Everton Felipe cobrou escanteio e, com liberdade, Rithely testou sobre o gol.

Como água mole em pedra dura, tanto bate até que fura, os anfitriões conseguiram deixar o público inflamado. Mansur lançou Leandro pela esquerda, que serviu Rithely de primeira. Saindo em velocidade e sem marcação perto, o volante leonino mostrou o motivo de ser o artilheiro do clube na temporada e chutou firme, estufando o barbante do Galo Carijó.

André marca na reestreia, mas Galo arranca empate

Para a etapa final, os times voltaram com a mesma postura da inicial e, valorizando o fator casa, o Sport foi quem iniciou presente ao ataque. Após bom lançamento em profundidade, Leandro Pereira tentou fazer o pivô para Diego Souza, que chegava livre, porém a defesa do Ríver se portou bem e afastou o perigo, impedindo que os anfitriões fizessem a virada.

Sentindo a força da torcida e a superioridade na partida, Daniel optou por realizar duas mudanças no setor ofensivo, buscando dar novo gás. O meia-atacante Everton Felipe, que não estava bem, deixou o campo, assim como Leandro Pereira, responsável pela referência. Nas vagas, o treinador promoveu a entrada de Marquinhos e a reestreia de André, respectivamente.

Na base da insistência, os donos da casa tentaram criar novas chances, mas não tiveram sucesso. Em dois lances, saíram reclamando bastante com a arbitragem por conta de pênaltis não assinalados. No primeiro, Diego Souza tentou cruzar para o camisa 90, porém o adversário tirou com a mão e o árbitro mandou seguir. Logo em seguida, Ronaldo Alves levou a pior em dividida na pequena área e nada foi marcado.

André reestreia no segundo tempo e Leão leva a melhor sobre Ríver (Foto: Williams Aguiar/Sport)
André reestreia no segundo tempo, deixa sua marca e não evita empate (Foto: Williams Aguiar/Sport)

Pressionando, o Leão teve a oportunidade da virada com Rithely, após tentar dar de bicicleta em cobrança de escanteio e Leandro tirou para novo tiro esquinado. A pressão prosseguiu e Mansur foi derrubado na pequena área. André cobrou e Leandro espalmou e deu o rebote. Na sobra, o estreante tocou para o fundo do gol.

Pouco depois, os visitantes surpreenderam e conseguiram alcançar o empate. Depois de cruzamento na pequena área, Viola subiu bem no meio da marcação dos pernambucanos, infiltrou com liberdade e, sem adversários, chutou tirando do alcance de Magrão e fez a Ilha do Retiro se calar novamente.

Nos minutos finais, os anfitriões tiveram duas chances saindo dos pés de Marquinhos, contudo uma ficou na marcação e acabou saindo pela na linha de fundo. A outra, entretanto, o meia chutou cruzado e a bola passou por toda a extensão da pequena área. Isso fez o resultado ser o mesmo das duas últimas partidas entre as equipes, ambas válidas no torneio regional.

VAVEL Logo