Em tradicional duelo nordestino, Santa Cruz visa sair do rebaixamento contra CRB
Foto: Antônio Melcop/Santa Cruz

Um tradicional clássico da Região Nordeste onde a vitória se torna primordial, embora as situações na tabela estejam um pouco diferentes. De um lado, uma equipe que está na zona de rebaixamento e quer evitar fantasmas do passado. Do outro, um clube que não quer apenas atuar como mero coadjuvante na competição. Pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, Santa Cruz e CRB entram em campo às 16h30 deste sábado (26), no Arruda, no Recife/PE.

O Tricolor do Arruda acumula várias derrotas consecutivas e resultou na entrada da zona de rebaixamento. O time ocupa a 17ª colocação, com 23 pontos ganhos, e busca uma redenção o quanto antes para voltar a ter um ambiente tranquilo. O Regatas começou bem o campeonato, mas sofreu com instabilidade, vem de campanha oscilante e ocupa a 12ª posição, com 29 pontos.

Afastar pressão e sequência ruim

O Santa Cruz não vence há seis jogos. Problemas externos atrapalham o dia a dia do time coral e o resultado é visto na tabela de classificação. A necessidade da vitória é enorme para amenizar o ambiente e respirar com um pouco mais de alívio. Para isso, precisa quebrar jejuns ruins. O time coral não vence no Arruda desde o dia 3 de junho, e não conquista nenhum triunfo desde 18 de julho, quando jogou como mandante, mas na Arena de Pernambuco.

Para o duelo contra o time alagoano, o zagueiro Alison teve seu nome regularizado junto ao Boletim Informativo Diário da Confederação Brasileira de Futebol (BID/CBF), mas deve ficar no banco de reservas. Duas mudanças devem ser feitas. O meia João Paulo está recuperado de lesão, enquanto João Ananias também será promovido à titularidade no meio de campo. Eles entram no lugar de Léo Lima e Elicarlos, que se transferiu à Chapecoense.

Em entrevista coletiva, o técnico Givanildo Oliveira destacou a importância de conquistar três pontos diante dos alvirrubros, mas afirma que os atletas não devem entrar em campo desesperados pela vitória. “É urgência ganhar esse jogo, mas sem desespero. Com desespero vai ser pior. Sabemos que é um jogo de vida ou morte. Temos que ganhar para passar um período de 14 dias tranquilos. E com essa vitória a gente sai do Z-4”, afirmou o treinador.

Busca por bons resultados

O CRB desperdiçou excelente oportunidade na rodada passada ao abrir 2 a 0 de vantagem sobre o Luverdense, mas permitiu o empate da equipe do Mato Grosso. Por isso, o time precisa somar pontos fora de casa para recuperar os perdidos como mandante. Será mais um confronto diante de uma equipe nas últimas posições da tabela. Para os alvirrubros, necessário para não se desgarrar da parte que briga pelo acesso à elite, meta ainda pensada no elenco.

Mais uma vez, o técnico Dado Cavalcanti terá novos desfalques para montar o escrete inicial. O volante Danilo Pires recebeu o terceiro cartão amarelo e cumpre suspensão automática. Outras ausências são o lateral-direito Marcos Martins, no departamento médico, e o atacante Zé Carlos, que ainda cumpre punição de nove partidas imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Por outro lado, o volante Rodrigo Souza conseguiu efeito suspensivo e está liberado para o jogo.

Para o meia Chico, é necessário o CRB ser experiente e aproveitar o pior momento do adversário para manter a turbulência coral e conquistar a vitória desejada. “A pressão é do lado de lá, nós sabemos e temos que aproveitar essa situação. Jogando fora de casa, temos que ter sabedoria para atacar, para defender, tudo bem compactado. Temos treinado bastante, então, se colocarmos em campo o que temos treinado durante a semana, eu tenho certeza de que vamos sair vitoriosos de lá”, declarou o jogador.

VAVEL Logo