Notas: Atlético-MG sente falta de ritmo e cede empate para o Patrocinense
Foto: Divulgação/Atlético

Depois da derrota para o Villa Nova, na última rodada do Campeonato, o Atlético-MG retornou à casa. O Galo recebeu o Patrocinense, na Arena Independência e cedeu o empate para o time de Patrocínio após abrir 2 a 0 de vantagem. 

A equipe alvinegra fez bom jogo na etapa inicial, mas caiu de rendimento nos últimos 45 minutos e viu os visitantes dominarem o jogo. O técnico Oswaldo de Oliveira só realizou as trocas nos últimos minutos de partida, o que não foi suficiente para conseguir a vitória. Por tudo isso, a VAVEL Brasil vai analisar a atuação individual dos atletas do Galo. 

Victor: 6
Durante a primeira etapa, o goleiro não trabalhou. Victor só foi acionado pelos zagueiros alvinegros, que recuavam a bola para o arqueiro quando pressionados pelos atacantes visitantes. Apesar dos gols tomados, Victor não fez má atuação ou comprometeu com o placar do jogo.

Samuel Xavier: 5
O lateral-direito deixou a desejar na marcação e falhou no primeiro gol do Patrocinense. Samuel Xavier foi pouco ativo nas subidas de apoio no ataque e sofreu com os atacantes adversários.

Léo Silva: 7
Autor do primeiro gol do Galo, o zagueiro-artilheiro mostrou bom posicionamento nas jogadas de ataque, mas apresentou algumas deficiências ma marcação.

Gabriel: 6
Sem grande participação, o defensor alvinegro se mostrou sólido na maioria das jogadas, mas falhou - junto do setor defensivo - no gol de empate adversário ao se posicionar mal.

Arouca: 6
O volante conseguiu superar os adversários no jogo de corpo e fez boa partida no geral. Sem grande estrelismo, Arouca foi sólido.

Elias: 6,5
Por receber o apoio de Arouca, o camisa 7 teve grande participação dentro da área. Elias jogou mais solto e apoiou bastante no ataque, mas teve alguns problemas na marcação. 

Cazares: 7
Responsável por armar o jogo, o equatoriano fez o seu papel, principalmente na etapa inicial, quando o ataque alvinegro surtiu efeito. Junto de Otero e Elias, o camisa 10 buscou o jogo e fez uma atuação sólida no setor ofensivo. Cazares também participou bem defensivamente, na recomposição e na marcação corpo a corpo.

Roger Guedes: 6
Ao contrário da estreia, Roger Guedes foi pouco efetivo na partida deste domingo. O jogador pouco apareceu no ataque e desperdiçou algumas chances pelo alto índice de erros de passe. 

Ricardo Oliveira: 5
Sem grandes chances mais uma vez, o camisa 9 ficou isolado no ataque já que os passes procurando o jogador não encaixaram. Oliveira procurava o jogo, mas não recebeu grandes chances.

Otero: 7,5
O venezuelano foi o destaque do ataque. Dono da assistência ao primeiro gol, Otero se mostrou ativo nas jogadas e buscava criar o jogo, muitas vezes trocando de posição com Cazares.

Nos últimos 5 minutos de jogo, o técnico Oswaldo de Oliveira colocou Gustavo Blanco, Marco Túlio e Bruno Roberto em campo. Apesar de buscarem o jogo, o placar não foi alterado.

VAVEL Logo