Criciúma não sai do zero com Hercílio Luz e continua na zona de rebaixamento

Equipe comandada por Grizzo não consegue a segunda vitória consecutiva; Thiago Henrique desperdiça das chances incríveis na segunda etapa

Criciúma não sai do zero com Hercílio Luz e continua na zona de rebaixamento
(Foto: Reprodução / www.criciumaec.com.br)
Hercílio Luz
0 0
Criciúma
Hercílio Luz: Martins; Lucas Mota, Rafael, Silvio Gomes e Gilton; Marrone, Leandro Melo, Bruninho e Matheusinho (Moisés); Lima (Thiago Henrique) e Tiago Pará (Lucão). Técnico: Luiz Carlos Cruz;
Criciúma: Luiz; Andrew (Cristian), Nino, Sandro e Eltinho (Matheus); Barreto, Douglas Moreira, Luiz Fernando (Eduardo), Wallacer e Elvis; Kalil. Técnico: Grizzo.
Placar: 0-0
ÁRBITRO: Heber Roberto Lopes, auxiliado por Kleber Lucio Gil e Alex Dos Santos
INCIDENCIAS: Partida válida pela 9ª rodada do Campeonato Catarinense 2018, sendo disputada no estádio Anibal, em Tubarão, SC

O Criciúma foi até Tubarão encarar o Hercílio Luz na noite deste domingo esperando alcançar a segunda vitória consecutiva no Campeonato Catarinense. O Tigre não vem fazendo um bom ano e luta contra o rebaixamento no estadual. Embalado pela vitória na última rodada, os comandados de Grizzo tentaram somar mais três pontos, mas acabaram empatando em zero com a equipe da casa.

O empate mantém o Criciúma na 9ª colocação, com nove pontos conquistados. Na próxima rodada o Tigre recebe o Figueirense no estádio Heriberto Hülse. O Hercílio Luz perdeu uma posição na tabela e agora é o 7º colocado, com 10 pontos. O próximo compromisso da equipe é o clássico diante do Tubarão, fora de casa.

Jogo ruim na primeira etapa

O primeiro tempo foi de pouca inspiração no estádio Aníbal. A forte marcação das duas equipes acabou prejudicando o andamento da partida. Sem muito espaço para criar, o jogo foi de muitas faltas e poucas oportunidades de gol. Os times também tentaram levantar bolas na área, mas acabava ficando nas mãos dos goleiros. Andrew acabou sendo substituído após trombada com o goleiro Martins. Cristian entrou em campo aos 22 minutos.

A primeira chegada foi do time da casa, aos 27 minutos. Lima recebeu bom passe rolou para Bruninho. O meia acabou não dominando e perdeu o equilíbrio. Assim a finalização foi para fora. O primeiro ataque do Criciúma na primeira etapa foi aos 34 minutos. Após cruzamento de Wallacer, Sandro conseguiu cabecear para o chão, mas a bola acabou passando por cima da meta de Martins.

O jogo ficou mais animado perto do final da primeira etapa. Após contra-ataque, a bola sobrou com Bruninho. O meia tocou para Leandro Melo, que mandou para fora. A resposta do Tigre chegou um minuto depois, novamente com a dupla Wallacer e Sandro. Em jogada parecida, o meia cruzou a bola na área e o zagueiro mandou de cabeça, mas a boa passou à direita de Martins.

Thiago Henrique desperdiça chances no segundo tempo

Diferente da primeira etapa, os 45 minutos finais foram mais movimentados, com chances de gols para os dois lados. A equipe do Hercílio Luz teve as melhores oportunidades nos pés de Thiago Henrique, mas o gol não saiu. A primeira chance da etapa final foi aos três minutos. Tiago Pará, do time da casa, levou vantagem em jogada individual, mas foi travado pela defesa na hora da finalização.

A resposta da equipe de Grizzo foi aos oito minutos em um lance incrível. Kalil arriscou o chute, mas a bola parou na defesa. O rebote ficou com Barreto, que mandou cruzado em direção ao gol, mas não acertou o alvo. O Criciúma havia crescido na partida e aos 14 minutos desperdiçou mais uma grande chance. Elvis cruzou pelo lado direto na cabeça de Kalil. O atacante cabeceou e Rafael afastou antes da bola entrar.

Thiago Henrique, aos 20 minutos perdeu a melhor chance de abrir o placar da partida. Após defesa incrível do goleiro Luiz, a bola sobrou nos pés do atacante, que não conseguiu o domínio e mesmo em cima da linha mandou para fora.

A noite não era mesmo de Thiago Henrique. Tiago Pará, três minutos mais tarde, chegou à linha de fundo e cruzou a bola nos pés do atacante dentro da pequena área. A marcação não chegou a tempo e o camisa 19 acabou mandando por cima. Thiago Henrique conseguiu finalizar aos 27, quando bateu cruzado e assustou Luiz. O Criciúma tentou responder um minuto depois, mas Kalil mandou nas mãos de Martins.