Em carta, vice-presidente financeiro do Cruzeiro deixa o
clube e revela frustração
Foto: Reprodução

Na tarde dessa quarta-feira (14), Divino Alves de Lima, de 60 anos, desligou-se do cargo de vice-presidente financeiro do Cruzeiro através de uma carta interna. A mesma acabou vazando nas redes sociais e se espalhou rapidamente.

Um dia após um ‘acordo financeiro’ com a Minas Arena, a Raposa perdeu um gestor financeiro com mais de 36 anos de mercado, ex-bancário, formado em Administração e MBA em finanças. Na carta, Divino apontou 'frustração'. "Desligo-me hoje do Cruzeiro Esporte Clube com a frustração de não ter podido contribuir mais com a recuperação do nosso quase centenário Clube”, colocou. 

Divino assumiu o cargo no início do ano, juntamente com toda a nova diretoria do clube eleita em outubro. Em dezembro de 2017, Divino deu uma entrevista ao portal Globoesporte.com, dizendo quais eram os planos traçados para colocar as dívidas do clube celeste em dia.

Na época, o agora ex-dirigente cruzeirense disse “haver de tudo” quando perguntado sobre quais tipos de dívidas existiam no clube. “Na verdade, há de tudo. Há dívidas com jogadores, procuradores de jogadores. Há dívidas também bancárias. Mas a gente acredita, pelo potencial do Cruzeiro, ao longo do tempo. Cruzeiro foi sempre um time cumpridor. Vamos resgatar a situação", afirmou em dezembro.

Pouco mais de três meses no cargo, na carta de desligamento, Divino disse ainda que não conseguiu lidar com o contraditório. “Não tive a habilidade necessária para conviver com o contraditório, pelo meu excesso de transparência, contundência e de retidão!”, enfatizou.

VAVEL Logo