Barbieri analisa empate pela Libertadores: "Demos o gol e a equipe se perdeu depois"

Interino do Flamengo justificou empate com a postura do Santa Fé e falta de criatividade da equipe rubro-negra.

Barbieri analisa empate pela Libertadores: "Demos o gol e a equipe se perdeu depois"
Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Após o empate em 1 a 1 com o Independiente Santa no Maracanã pela terceira rodada do Grupo D da Copa Libertadores, o técnico interino do Flamengo, Maurício Barbieri, explicou por que a equipe rubro-negra não conseguiu sair de campo com os três pontos.

"A gente começou bem, fizemos o gol, estávamos com o domínio, mas num erro acabamos levando o gol. a equipe se perdeu um pouco depois disso e a gente tentou acertar no vestiário e eles voltaram ainda mais fechados. A gente tentou evitar os contra-ataques, que era a proposta deles, e criar chances de gol. Não criamos como nós esperávamos, mas tivemos chances. Foi um resultado aquém do que esperávamos", explicou Barbieri.

Nos primeiros 15 minutos, o Flamengo conseguiu criar algumas oportunidades e tinha certa liberdade para trabalhar a bola na intermediária. Para o treinador, a mudança de postura do time colombiano dificultou o jogo do rubro-negro.

"O Santa Fé recuou ainda mais que estava recuando no primeiro tempo. No primeiro tempo eles ainda tentaram pressionar mais, os volantes estavam saindo para fazer pressão e a gente estava conseguindo encontrar espaço. No segundo tempo eles diminuiram os espaços e a gente não conseguiu ter jogo por dentro. Faltou a gente achar as jogadas individuais pelas beiradas", analisou o interino.

Na próxima quarta-feira (25), as duas equipes voltam a se enfrentar pela Libertadores, no Estádio El Campín, em Bogotá. O Flamengo lidera o Grupo D com cinco pontos ganhos, enquanto o Santa Fé ocupa o segundo lugar, com três pontos ganhos. Nesta quinta, River Plate e Emelec se enfrentam ainda pela terceira rodada do grupo.

Veja outros trechos da entrevista de Maurício Barbieri:

Jogar sem torcida
"É um ambiente diferente. Você não tem o torcedor empurrando e sem dúvidas faz falta. Fez falta, mas acho que não foi o fator preponderante para a gente sair com o resultado que não era o esperado pela gente."

Entrada de Licoln no lugar de Henrique Dourado
"A gente tentou ajustar o posicionamento para que a bola entrasse mais no centroavante. No segundo tempo isso tava acontecendo, mas o Dourado, que é um grande jogador e tem nos ajudado bastante, não tem tanta mobilidade quanto o Lincoln. A ideia era colocar um jogador de maior mobilidade ali. Apesar da idade é um grande jogador de muita técnica."

Postura do Fla no jogo
"A equipe que a gente entrou era bastante ofensiva. No início a gente mostrou que ia para cima. Eles vieram retrancados para jogar por uma bola, que a gente acabou dando para eles. Vamos ver qual vai ser a postura deles na Colômbia. A nossa vai ser de buscar o resultado."

Éverton Ribeiro e Diego não podem jogar juntos?
"Eu não concordo com essa máxima, senão não teria colocado os dois para jogarem juntos. No momento, o jogo estava virando um jogo de transição e isso ia favorecer o Santa Fé, que tem jogadores mais rápidos. A ideia de colocar o Arão era conseguir brecar esse jogo de transição e criar chances> acho que a gente conseguiu brecar esse jogo, mas não conseguiu criar."