Em jogo movimentado, Chapecoense vence e tira invencibilidade do líder Flamengo

Equipe catarinense ficou sempre na frente do placar, mas o gol da vitória veio somente aos 45 do segundo tempo; Rubro-Negro segue na ponta mas perdeu a invencibilidade no Brasileiro

Em jogo movimentado, Chapecoense vence e tira invencibilidade do líder Flamengo
(Foto: Staff Images/ Flamengo)
Chapecoense
3 2
Flamengo
Chapecoense: Jandrei; Apodi (Bruno Silva), Rafael Thyere, Douglas e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Amaral, Guilherme (Eduardo) e Canteros (Neném); Arthur Caíke e Leandro Pereira. Técnico: Gilson Kleina
Flamengo: Cesar; Pará (Henrique Dourado), Leo Duarte, Juan e Trauco; Jonas, Jean Lucas (Vinicius Junior), Diego, Rodinei e Marlos (Cuéllar); Guerrero. Técnico: Maurício Barbieri
Placar: Canteros (22'1ºT - 1 x 0), Guerrero (3'2ºT - 1 x 1), Guilherme (23'2º- 2 x 1), Vinicius Junior (32'2ºT - 2 x 2) e Leandro Pereira (45'2ºT - 3 x 2)
ÁRBITRO: Leandro Pedro Vuaden (RS) | Cartões amarelos: Rafael Thyere e Douglas (CHA) e Marlos Moreno, Leo Duarte e Jonas (FLA)
INCIDENCIAS: PARTIDA VÁLIDA PELO QUINTA RODADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO REALIZADA NA ARENA CONDÁ (SC).

Na Arena Condá, a Chapecoense recebeu e venceu o Flamengo, por 3 a 2, em partida válida pela quinta rodada do Brasileirão. O Verdão do Oeste quebrou uma sequência de seis partidas sem vitória, e saiu da zona de rebaixamento com o primeiro triunfo no Campeonato Brasileiro. Poupando titulares para a Libertadores, o Rubro-Negro perdeu a invencibilidade no campeonato, mas se manteve na ponta da competição.

Na próxima rodada, a equipe catarinense irá enfrentar o Internacional no Beira-Rio. Já os rubro-negros farão o clássico carioca contra o Vasco, no Maracanã.

Mesmo com uma equipe mista, o Rubro-Negro começou com a posse de bola, enquanto a Chape pressionou a saída de bola, dificultando a troca de passes dos cariocas. Mas a primeira chance foi dos donos da casa, quando Leandro Pereira cabeceou no travessão. Aos poucos, o Flamengo foi tomando conta do jogo, e criou a primeira chance aos 14, com Guerrero, mas a finalização foi para fora.

A partida começou a ficar pegada, especialmente em entradas dos volantes da Chape, mas Vuaden não mostrou amarelo. Aos 19, Arthur ganhou de Pará e chutou a direita do gol de César. A Chape era mais perigosa, e pelo lado direito chegou ao gol aos 22: Apodi ganhou na corrida de Trauco e cruzou para Canteros chutar cruzado, 1 a 0.

Na sequência, quase saiu o segundo. César saiu jogando errado, Guilherme cruzou para Arthur Caíke cabecear com muito perigo, para fora. A resposta do Flamengo veio aos 28, em chute torto de Jonas, pela linha de fundo. Aos 34, mais uma vez Jonas finalizou, dessa vez com perigo, e Jandrei fez boa defesa. Nas costas de Trauco, Apodi levou grande vantagem, e continuou infernizando a defesa rubro-negra, mas o 1 a 0 seguiu até o intervalo.

As duas equipes voltaram do intervalo sem mudanças. A equipe rubro-negra já levou perigo com menos de um minuto, mas Trauco errou o último passe. Aos 3, Trauco cobrou falta, Jandrei saiu muito mal e Guerrero cabeceou para o gol vazio, marcando após sete meses: 1 a 1. O gol animou o Rubro-Negro, que partiu em busca da virada, e passou a jogar melhor no campo de ataque, especialmente com Marlos.

Aos 17, Rodinei puxou o contra-ataque, lançou Guerrero que teve espaço para dominar, mas exagerou na força e a bola foi por cima do gol. Aos 22, Juan errou na saída de bola, Jonas e Guilherme trocaram puxões e Vuaden, equivocadamente, marcou pênalti para a Chape. O atacante cobrou e recolocou a equipe catarinense na frente, 2 a 1. Após levar o segundo, Barbieri colocou Vinicius Junior em campo, mas a equipe carioca só voltou a finalizar aos 31, com Trauco que chutou em cima de Jandrei.

Na primeira finalização do jovem camisa 20, o Rubro-Negro empatou novamente aos 32: Trauco cruzou com perfeição e Vinicius Junior completou, de primeira, para o gol, 2 a 2. Após mais um empate, Kleina e Barbieri colocaram as equipes para frente, em busca dos três pontos. Vinicius seguiu infernizando a vida da zaga catarinense, e o Flamengo quase virou com Juan, mas o toque foi por cima do gol.

Quando a partida se encaminhava para o fim, a Chape conseguiu achar um gol aos 45 minutos: Márcio Araújo cruzou e Leandro Pereira tocou no cantinho, definindo a primeira vitória da equipe catarinense no Campeonato Brasileiro, 3 a 2.