Flamengo teme perdas, alerta para reposição de peças e protege novos talentos

Ciente da aproximação da janela de transferências, diretoria rubro-negra se resguarda de perder novos talentos e tenta manter atuais destaques contra abordagem de equipes do exterior

Flamengo teme perdas, alerta para reposição de peças e protege novos talentos
Foto:(Gilvan de Souza/Flamengo)

Está chegando o período que envolve sonhos e pesadelos para os times brasileiros: a janela de transferências. Todos os anos, entre junho e julho, clubes do exterior olham para o Brasil e levam os jogadores de destaque que atuam no futebol local, em geral, pagando alto valor. Lucrativas ou não, a certeza é que as equipes ficam de mãos atadas às saídas e muitas vezes têm seu rumo na temporada alterado. Este ano, a partir do dia 20/6, as equipes estão liberadas para negociar seus profissionais.

Líder do Campeonato Brasileiro e com jovens talentos em destaque, o Flamengo se aproxima da janela temendo seu futuro na temporada e se atenta às peças de reposição. A equipe também está classificada às fases de oitavas e quartas de final da Libertadores e Copa do Brasil, respectivamente. Durante as competições, estiveram em evidência nomes como Vinicius Júnior e Lucas Paquetá, que já vinham ganhando rodagem no ano passado e adquiriram a titularidade absoluta este ano. 

O primeiro citado já está negociado com o Real Madrid, antes mesmo de completar 17 anos. Hoje, perto da maioridade, se vê entre a escolha de jogar em um dos maiores clubes do mundo ou seguir em seu clube de coração e poder conquistar um título de expressão. Em meio a rumores de saída e permanência, o definido é a continuidade do jogador no Fla baseada na maioria dos votos entre as partes. Sendo assim, se Vinicius e o Rubro-Negro derem voz ao 'fico', o camisa 20 continua defendendo as cores vermelha e preta até o meio do ano que vem, por meio de um empréstimo. Essa decisão terá de ocorrer até o dia 15 de agosto, data de encerramento do prazo dado pela CBF sobre a inscrição de jogadores vindos do exterior. Porém a diretoria flamenguista já se resguarda para uma possível perda do jogador.

Vinicius Jr. vem sendo um dos principais nomes do Fla no ano, mas pode sair em breve. Foto: Gilvan de Souza/Flamengo
Vinicius Jr. vem sendo um dos principais nomes do Fla no ano, mas pode sair em breve. Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

Já Lucas Paquetá ganha cada vez mais seu reconhecimento, não somente no Flamengo, mas também no cenário nacional. Mesmo que ainda não tenha sido concretamente negociado - possui cláusula de preferência ao Valencia, da Espanha, por conta da negociação de Diego Alves, no Flamengo -, o jogador já chama atenção de times europeus e a chegada de uma proposta pela saída do jogador se tornar questão de tempo.

Mesmo sem conquistar títulos pela equipe rubro-negra no elenco profissional, o meia já conquistou um troféu individual: nos últimos dias, foi divulgada a relação da pré-lista de Tite para a Copa do Mundo, com o nome de Lucas. Quem se interessar pelo jogador, terá de desembolsar uma alta quantia de dinheiro: a multa do jovem de 20 anos está em torno de €45 milhões (aproximadamente R$ 196 milhões).

Além deles, nomes como Léo Duarte, zagueiro de 21 anos, e Jean Lucas, meia de 19 anos, vêm ganhando cada vez mais oportunidades nas partidas e aumentando seus desempenhos. Entre eles, o zagueir é o que tem recebido mais chances ultimamente. No plantel principal desde 2016, quando conquistou a Copa São Paulo de Futebol Jr. - sendo capitão da equipe -, o jogador conta com a chance dada pelas lesões de Réver e Juan, e no momento é o titular na zaga. No ano, fez 17 partidas e seu crescimento é visível no decorrer da temporada.

Por outro lado, Jean Lucas, mais novo, foi promovido aos profissionais no início deste ano, quando o Flamengo competiu parte do Campeonato Carioca com jogadores mais novos ou pouco utilizados, e desde então causou boas impressões na torcida e comissão técnica da equipe. Entre os integrantes do staff, estava Mauricio Barbieri, hoje treinador, e que vem dando mais oportunidades ao jovem. Este ano, disputou 15 jogos, porém, na maioria vindo do banco de reservas. Assim como as outras promessas, o Flamengo segue protegendo bem suas joias: a multa de Léo gira em torno de €20 milhões, enquanto a do meia custa cerca de €30 milhões.

Jean Lucas agradou torcida e membros da comissão técnica nas partidas disputadas este ano. Foto: Gilvan de Souza/Flamengo
Jean Lucas agradou torcida e membros da comissão técnica nas partidas disputadas este ano. Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

Além do desenvolvimento e o retorno técnico ao clube, o Flamengo visa a valorização dos jogadores, para não se repetir o que ocorreu com Felipe Vizeu, promessa que não teve tantas oportunidades e acabou sendo negociado por uma menor cifra. Autor do gol da vitória da partida que manteve a liderança, contra o Corinthians, o jogador está se despedindo do Ninho do Urubu, já que na parada para a Copa do Mundo irá para a Itália defender a Udinese.

Diante do temor das perdas, a diretoria rubro-negra liga o alerta para peças de reposição e a tendência é que mapeie o mercado para análise de novos nomes durante o período da Copa do Mundo. Inclusive, o próprio treinador Mauricio Barbieri comentou sobre essa necessidade, já que a equipe perdeu jogadores como Éverton e Guerrero. Enquanto jogadores não chegam, o técnico deve seguir dando rodagem à equipe, na esperança de fortalecer a concorrência pelas vagas.