Com a defesa mais vazada do Brasileirão, Mano lamenta situação do Cruzeiro
Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

A vida não anda fácil para o Cruzeiro. Na noite da última quarta-feira, a equipe celeste perdeu por 2 a 1 para o Fortaleza, pelo Campeonato Brasileiro. Com o tropeço fora de casa, a Raposa passou a ser a mais vazada na competição, tendo 16 gols sofridos.

Ciente do futebol apresentado, o técnico Mano Menezes  expressou que o time  errou muito e depois tentou correr atrás do prejuízo, mas não conseguiu se organizar.

A gente não tem muita explicação para dar. Tem que assumir os fatos como eles são. Mais uma vez jogamos um tempo só. Primeiro tempo foi muito ruim, muito ruim, erramos praticamente tudo. Tomamos um gol com muita facilidade de novo. Quando poderíamos encerrar para organizar, tomamos mais um gol no último minuto e não poderíamos nem reclamar, porque o Fortaleza foi melhor e merecia vencer naquele momento. A dificuldade é sempre correr atrás. Tivemos boas chances para empatar, mas é mais difícil de a bola entrar”.

A última vitória da equipe cinco estrelas foi no dia 5 de maio, contra o Goiás. O comandante reconheceu a queda de rendimento e destacou que após a parada da Copa América as coisas vão mudar.

“Tivemos uma caída brusca acentuada e tem sido difícil a retomada. Melhoramos em três, quatro jogos. Hoje, naturalmente, seria difícil, porque é difícil jogar aqui contra o Fortaleza, mas tornamos as coisas mais difíceis. Vamos encerrando a primeira etapa do Brasileiro com muita dificuldade. Temos que trabalhar na parada, pensar muito naquilo que temos que fazer, reformular algumas coisas. Porque uma fase como essa não é mais uma fase, são coisas marcantes que temos que pensar lá para frente”.

Mano ainda fez questão de frisar que a escalação não interferiu nos resultados e que não adianta procurar culpados.

“Eu penso que quando a gente perde, sempre é possível escolher outros. Já iniciamos com A, B ou C e as dificuldades seguiram. O problema não é A, B ou C. Eu não vejo que é esse problema. Com 10 contra 11, foi o Cruzeiro que pressionou. Já temos dificuldade bastante, não precisamos inventar outras”.

Com a pausa das competições devido a Copa América, o Cruzeiro encara o rival Atlético-MG, no dia 10 de julho, pelas quartas da Copa do Brasil.

VAVEL Logo