Evando questiona expulsão precoce, mas ressalta postura do Avaí: "Entregaram o máximo"
Foto: André Palma Ribeiro/Avaí FC

Avaí entrou em campo nesta quinta-feira (17) em busca de uma recuperação após quatro jogos sem vitória no Campeonato Brasileiro, mas ela não veio. Após ter Wesley expulso com três minutos de jogo após checagem do VAR, o Leão perdeu para o Internacional por 2 a 0, na Ressacada, e viu sua situação se complicar ainda mais na competição. Patrick e Sarrafiore marcaram os gols da partida em Florianópolis.

O técnico Evando, que havia questionado a falta do uso do VAR no gol que decretou a derrota do Avaí para o Ceará na última rodada, demonstrou mais uma vez seu descontentamento com as decisões da equipe de arbitragem.

"Jogamos com um a menos, e aí, toda a estratégia montada perde o sentido, contra uma grande como é o Inter. Nos preparamos para um grande jogo, mas sempre acaba falando do VAR. Espero que todos os lances desse sejam expulsão. O árbitro estava a três metros do lance, sabemos que o Raphael Claus (árbitro de vídeo) estava lá em cima, é um arbitro Fifa, o coronel chama o soldado... acho que na passada ele pisou no Bruno, e foi expulso", analisou.

Apesar da desvantagem de jogar com um a menos, o técnico elogiou a postura da equipe e explicou as alterações efetuadas para se manter competitivo no segundo tempo - o Leão foi para o intervalo perdendo por 1 a 0.

"(Depois da expulsão) Montamos duas linhas de quatro, tomamos o primeiro gol na bola parada, tentei organizar. Os atletas se entregaram ao máximo, mostraram empenho. Fizemos o Lomba fazer uns três milagres aí. Falei para eles, vamos equilibrar o jogo, muita entrega, fechar as laterais, alçar a bola para tentar o empate, fazer o jogo pelos lados. Fizemos um segundo tempo bem equilibrado, tivemos perto do empate. Colocamos o Matheus Lucas, Mosquera de zagueiro, quatro homens no meio para tentar ser mais ofensivo e começamos a nos impor. Mas no contra-ataque levamos o segundo gol", lamentou.

Após elogiar a evolução do time na partida contra o Ceará, a primeira no comando da equipe após a saída de Alberto Valentim, Evando destacou que esperava uma melhora ainda maior contra o Inter, mas que a expulsão logo de início alterou a estratégia, e que espera que ao menos a postura mostrada seja exemplo para a sequência da competição.

"Se perde um jogador no começo, contra o Inter, time montado para disputar títulos. Não tem nem como avaliar. Estou elogiando o time pela entrega, pois fizeram tudo mesmo com um jogador a menos. Os atletas são inteligentes, falei que íamos para o tudo ou nada. Tínhamos que tentar, mas por detalhe não conseguimos. O esporte é feito para vencedor, a gente não dorme. Eu não sei perder, então temos que fazer tudo para sair vencedor", disse.

O Avaí permanece na 19ª colocação, com 17 pontos, nove atrás do Ceará, primeiro time fora da zona de rebaixamento. Na 27ª rodada, o Leão visita o São Paulo, no domingo (20), às 16h.

VAVEL Logo