Exclusivo: perto dos 100 jogos pelo Voltaço, Marcelo celebra identificação com clube e torcida
Foto: André Moreira/Volta Redonda

Foi em 2016 que a torcida do Volta Redonda aplaudiu e saudou, pela primeira vez, o nome do meia Marcelo, na histórica campanha invicta que deu o título brasileiro da Série D para o clube. Desde então, mesmo com breves idas e voltas, o meio-campo do clube tem uma referência, que está acostumada a ser protagonista, seja com passes, desarmes ou gols. Em 2020, Marcelo está próximo de alcançar a marca de 100 partidas com as cores do Esquadrão de Aço e quer continuar escrevendo essa história dentro de campo.

Em entrevista à VAVEL Brasil, Marcelo falou sobre a identificação e o respeito que conquistou ao longo das temporadas em que vestiu a camisa do Volta Redonda. Segundo ele, a relação é recíproca com o público das arquibancadas.

"Desde quando cheguei, me identifiquei muito com o clube e os torcedores. Eles sempre me trataram muito bem e tenho um carinho muito grande com a torcida", revelou Marcelo.

Na memória do jogador, é quase impossível não destacar e relembrar o momento vivido em 2016. A conquista inédita de um título de nível nacional foi o início de uma grande retomada que fez com que o clube saltasse 63 posições no ranking da CBF em cinco anos.

"Mais marcante para mim foi o do título da Série D. Aquele jogo é marcante para mim e acho que foi um dos melhores que já fiz com a camisa do Volta Redonda, ainda mais pelas assistências para os gols e pelo título. Com certeza este é um dos mais marcantes", conta o meia, relembrando a vitória por 4 a 0 sobre o CSA, no Estádio Raulino de Oliveira.

Marcelo teve passagens por Friburguense, Macaé, RB Brasil e Cuiabá, antes de chegar ao Voltaço. Em duas oportunidades, em 2018 e 2019, foi emprestado no segundo semestre para CRB e Operário-PR, para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro. Segundo ele, no entanto, o próximo objetivo é disputar a 'segundona' com a camisa do Volta Redonda. A última participação do clube na divisão foi em 1998.

"Já falei uma vez sobre a vontade que tenho de ver o Voltaço em uma Série B. Acredito muito que o clube ainda vai chegar e a minha meta é conseguir deixar o Volta Redonda cada vez com mais destaque no cenário nacional", contou o meia.

No próximo sábado (8), Marcelo entra em campo com o Volta Redonda pela 96ª vez na carreira, contra o Boavista, no Estádio Elcyr Resende. Os próximos capítulos dessa história continuarão sendo escritos dentro de campo por Marcelo, mas a marca dos 100 jogos é aguardada com carinho pelo jogador: "Uma sensação muito boa! Estou muito feliz em estar alcançando esta marca que alguns jogadores já conseguiram chegar, como Luan e o Bruno Barra, então estou muito feliz", concluiu.

MEDIA: 5VOTES: 1
VAVEL Logo