Fábio alfineta rival em coletiva: "Cruzeiro ganha um clássico e não comemora como título"
Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Depois da derrota para o Atlético-MG por 2 a 1, pelo Campeonato Mineiro, no último sábado, o goleiro Fábio concedeu coletiva na Toca da Raposa II, na manhã desta terça-feira (9).

O ídolo cruzeirense questionou o diferente tratamento entre as torcidas na reação a um triunfo encima do rival. Para o goleiro, os atleticanos valorizam mais que os torcedores do Cruzeiro, e ironizou a comemoração do Galo no confronto.

“A gente quer vencer um clássico no entendimento de uma partida importante e não como se fosse um título. O Cruzeiro ganha um clássico e não comemora como uma conquista. Sabemos da grandeza do time. O Atlético ganhou e só faltou a volta olímpica, né? Para o cruzeirense é normal, está na história. O torcedor do Cruzeiro comemora títulos importantes”.

O confronto entre as equipes originou no maior público desde a reinauguração do Mineirão, quando somou um total e 53.576 torcedores. Em duelo de mando do Galo, a torcida atleticana aproveitou para tirar sarro do atual momento do Cruzeiro, que convive com a realidade da Série B.

“Para o torcedor, é normal, porém dentro da realidade dos dois clubes, nós temos que ser realistas: quem pode falar de rebaixamento é Santos, São Paulo e Flamengo. Agora, o Atlético não vejo nenhum parâmetro para querer tirar sarro. Foi até campeão da Série B, em 2006. Não condiz com a realidade do clube. Se for falar de grandeza – títulos e números -, o Cruzeiro está muito além do Atlético. Sobre isso, o Cruzeiro é quem pode tirar o sarro. Em relação a Série B, apenas os torcedores do Flamengo, São Paulo e Santos”.  

Virando a página

Na próxima quarta-feira (11), às 21h30, o Cruzeiro tem mais um desafio pela Copa do Brasil. Agora, em uma próxima fase, a Raposa contará com a dinâmica ‘ida e volta’. Diante do CRB, com a primeira partida em casa, ele revelou das estratégias para as condições que envolve o duelo.

“A estratégia é jogar de forma equilibrada e conseguir um resultado positivo. Temos ciência de que o jogo da volta será difícil, em um estádio que estará cheio. Precisamos fazer a nossa parte nessa primeira partida para que possamos ter tranquilidade no segundo jogo dentro das adversidades que encontraremos lá”.

VAVEL Logo