"Temos que criar muito mais", lamenta Torrent após estreia com derrota pelo Flamengo 
Foto: Alexandre Vidal/ C.R. Flamengo

Atual campeão nacional, o Flamengo estreou literalmente com o pé esquerdo no Brasileirão. Depois de perder para o Atlético-MG por 1 a 0, com gol contra de Filipe Luís, Domènec Torrent fala sobre sua visão da partida, sua primeira no Rubro-Negro, lamenta a pouca efetividade do meio-campo e associa o desempenho à falta de ritmo da equipe.

Há 24 dias sem jogar uma partida oficial, o Flamengo viveu recentemente uma nova pré-temporada depois de já participar de uma, forçadamente por conta da Pandemia de Coronavírus. Recém chegado ao clube, o treinador Catalão optou por não fazer grandes mudanças táticas, apesar de já ser notório uma preferência pela saída de bola com passes curtos, filosofia histórica de seu ex-time, o Barcelona.

Falando em coletiva de imprensa após a partida, Torrent aponta erros e fala detalhadamente de como superar o resultado negativo para o próximo confronto, quarta-feira, diante do Atlético-GO fora de casa.

"As vezes não é possível ganhar, especialmente se você não aproveita muitas oportunidades. No primeiro tempo não fizemos o gol e tivemos o azar depois de ter um gol contra. Mas isso é o futebol, temos uma campeonato longo e jogar muito melhor", destaca Torrent.

Melhorias

Em uma partida de duelo tático espelhado, Flamengo e Atlético-MG se estudaram durante o confronto e substituições foram pensadas nas ações adversárias. Após Sampaoli alterar o trio de zagueiros ainda no primeiro tempo, Torrent afirma que as entradas de Michael, Pedro e Vitinho - que ocasionaram em cinco atacantes Rubro-Negros, foram desenhadas por conta de um recuo do argentino.

"Nós jogamos os últimos 20 minutos com cinco atacantes porque eles jogaram com cinco defensores. Mas concordo, temos de criar muito mais no meio de campo, não tivemos linhas compactas e isso temos que trabalhar melhor pois temos qualidade para isso. Arão jogou 80% do tempo sozinho no meio e quando isso acontece você tem problemas sempre", disse o treinador.

A citação de William Arão se reflete na atuação de Gerson, substituído no segundo tempo. Sem o poder de sair jogando com a facilidade acostumada, o Flamengo viu o meia Nathan arquitetar as principais jogadas do Galo, em partida inspirada de Guilherme Arana, autor do lance que gerou o gol do confronto.

Atrelando parte da derrota ao rendimento do time, Torrent também compara a falta de ritmo do Fla com a sequência de jogos do Atlético-MG. "Vi muitos jogos do Flamengo e todos os confrontos contra o Fluminense. Creio que o problema para nós, e isso não é uma desculpa, foi o fato de jogarmos só uma partida nos últimos 24 dias, enquanto o Atlético jogou quatro nos últimos 16", ressalta Domènec.

Sequência

Após perder a sequência em casa no Brasileirão, que durou todas as 19 partidas da temporada passada, o Flamengo concentrará sua preparação para viajar à Goiás, enfrentar o Atlético-GO, no Estádio Olímpico. A partida está prevista para acontecer às 21h30 (Brasília) na capital goiana, sem a presença de público novamente. 

VAVEL Logo