Vasco estraga estreia de Thiago Larghi no Goiás e segue vivo na Copa do Brasil
Foto: Reprodução / Goiás

Na noite desta quarta-feira (26), Goiás perdeu por 2 a 1 para o Vasco, no Estádio da Serrinha. O primeiro gol foi do cruzmaltino aos 33 minutos feito pelo lateral-esquerdo Henrique num cruzamento que esbarrou na trave, mas com o azar do goleiro Tadeu, a bola voltou e tocou no jogador antes de morrer no fundo da rede. O gol de empate aos 44 minutos esmeraldino foi no escanteio que teve desvio em Talles Magno, que acabou sobrando para Rafael Vaz, isolado, tocar no canto esquerdo do goleiro Fernando Miguel

E o segundo gol foi do cruzmaltino Martín Benitez que arriscou de fora da área contando com o desvio da defesa alviverde. Com este resultado, a partida foi encaminhada para os pênaltis, onde o Gigante da Colina venceu por 3 a 2, com o Fernando Miguel defendendo dois pênaltis garantindo a vaga para a quarta fase da Copa do Brasil.

Estreia com derrota para servir de lição

A segunda partida válida pela terceira fase de grupos do campeonato ficou marcada pela estreia de Thiago Larghi no comando do Goiás e na boa fase do técnico do Vasco, Ramon Menezes. Dois profissionais que estimulam os seus times a jogarem com a bola o máximo de tempo possível e em nenhum momento abdicar dela. 

Para o lado do mandante, o Verdão da Serra entrou em campo para tentar aumentar a vantagem no placar agregado, impondo na formação de 4-3-3, uma equipe rápida na transição ofensiva, sendo agressiva e vertical nos passes quando estava com a bola. A pressão no meio-campo feita por Gilberto e Sandro para auxiliar Daniel Bessa nas articulações foi um dos pontos fortes da equipe esmeraldina que utilizou bastante a compactação para sair jogando independente da estrutura organizada para se defender.

Equipe vascaína preparada para todas as ocasiões 

Foto: Rafael Ribeiro/Vasco
Foto: Rafael Ribeiro/Vasco

No entanto, o Vasco de Ramon Menezes foi capaz de buscar o protagonismo mesmo fora de casa e correndo atrás do resultado, quando aos 5 minutos do segundo tempo, o argentino Martín Benitez recebe o passe de Talles Magno no meio-campo e arrisca uma finalização de fora da área contando com o desvio da defesa alviverde estufando a rede adversária. A origem desta projeção contou com a jogada do meia Andrey que desviou de três marcadores obrigando o volante Sandro mudar de posição e cobrir a lateral dando espaço para o camisa 10 do Gigante da Colina virar o placar.

A cena que o Vasco provocou para o adversário evidenciou mais uma vez a mutação da equipe de Ramon Menezes para tentar transportar as suas ideias de jogo independente do local da partida. E juntando com a vontade de reverter o placar, o time cruzmaltino tomou conta do jogo no segundo tempo, mesmo sofrendo em alguns lances na recomposição em contra-ataques do esmeraldino.

Foram diversas vezes em que o Goiás encontrou o caminho para fazer o gol no Vasco e sempre esbarrando em ótimas defesas de Fernando Miguel, acendendo ao mesmo tempo o alarme da equipe vascaína de que o resultado ainda não era o suficiente. A infiltração dentro da área do Verdão da Serra não fez mais efeito e as finalizações de fora da área foram em sequência para tentar fazer mais gols a fim de não precisar ir aos pênaltis.

Noite dos goleiros

Foto: Rafael Ribeiro/Vasco
Foto: Rafael Ribeiro/Vasco

O retorno à compactação com dois blocos baixos da equipe esmeraldina no segundo tempo serviu como uma lição após levar dois gols permitindo que o adversário ficasse mais confortável durante a partida. Foram diversas chances de perigo para os dois lados, que esbarraram nos goleiros Fernando Miguel e Tadeu que estavam em dia com a própria área.

E os protagonistas foram justamente os goleiros, começando pelo alviverde Tadeu que defendeu uma cobrança e quase pegou outras duas nas penalidades. E para o lado vascaíno, Fernando Miguel foi o herói da classificação defendendo dois pênaltis agendando a viagem para a próxima fase do campeonato.

Confira os gols e melhores momentos

VAVEL Logo