Louzer elogia triunfo da Chapecoense e já projeta estratégia para clássico contra o Avaí
Foto: Márcio Cunha/ACF

A Chapecoense venceu o Juventude por 1 a 0 nesta terça-feira (01) na Arena Condá pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro Série B. Com gol de Foguinho, a equipe verde garantiu mais três pontos e permanece em terceiro lugar, com 13 pontos, tendo quatro vitórias, um empate e uma derrota.

Após o apito final, o técnico Umberto Louzer falou sobre o resultado. Para ele, o desempenho apresentado no primeiro tempo não foi suficiente, mas citou as substituições como fator decisivo na vitória.

"Sabíamos da dificuldade. Essa sequência de jogos, a logística que tivemos, vários fatores que tivemos. Marcação forte, gosta de circular bem a bola, de manter a posse, jogar com bolas um pouco mais alongada. Não conseguimos realizar o primeiro tempo da maneira que gostaríamos mas você não vence o jogo no primeiro tempo. O segundo tempo conseguimos com as alterações criar um pouco mais de velocidade e dificuldade em encaixe de sistema defensivo do adversário. Fomos premiados com mais essa vitória. É valorizar o que esses atletas tem feito, são seis jogos, quatro vitórias, um empate e uma derrota. Uma competição dura e árdua. Agora é recuperar os atletas e projetar o próximo jogo domingo contra o Avaí".

O treinador falou também sobre Foguinho, o jovem responsável por garantir o placar favorável à equipe de Chapecó.

"O Foguinho, como outros atletas, temos cuidado bastante, principalmente os jovens da casa. Eu sei que todos querem ver mas a gente vive o dia a dia do clube, estamos em contato diário com o atleta, sabemos o que precisamos para potencializar aquilo que o atleta está com dificuldade no momento. Viemos de uma competição do Catarinense para um Brasileiro, o nível e a competitividade são maiores. O Foguinho teve uma lesão, voltou com condicionamento abaixo do que é preciso para um atleta da função dele."

"Conversei, fizemos um trabalho especial e ele vai continuar fazendo esse processo. Trouxemos para esse jogo, hoje entrou, foi o Foguinho que todos estão acostumados a ver. Para que ele possa ser o Foguinho e o potencial dele ser dentro de campo, ele precisa dessas valências para poder potencializar aquilo que ele tem de bom. Vamos fazer com grande parte do grupo, até porque muitos estão desgastados, outros  tiveram problema de covid-19 e lesão. Temos que ter um cuidado extra especial com estes atletas para que possamos deixa-los nas melhores condições possíveis para que possam nos ajudar no decorrer da temporada".

Devido aos recentes problemas de ausências e ao atual momento da pandemia no país, Louzer admite esforço redobrado para garantir o trabalho e a estratégia em campo.

"Vamos conversar amanhã com o departamento médico, fisiologia e preparação física para começarmos projetar a nossa estratégia. Os atletas que estarão aptos para competir no jogo contra o Avaí. Temos que viver jogo a jogo e depois iremos projetar os dois jogos da final. Temos um grande adversário que recentemente já jogamos contra, as duas equipes se conhecem bastante. É recuperar estes atletas, escolher os melhores em condições para que a gente possa fazer mais um grande jogo dentro de casa e conseguir nosso objetivo que é vencer".

Pela oitava rodada do Brasileirão Série B, a Chapecoense recebe o Avaí no próximo domingo (06), às 11h, na Arena Condá.

VAVEL Logo