Após estreia como titular, Isla encanta Flamengo dentro e fora de campo
Foto: Alexandre Vidal / CRF

Contratado em agosto para substituir Rafinha, o chileno Mauricio Isla fez o primeiro jogo como titular do Flamengo na última quarta-feira (2), na goleada por 5 a 2 sobre o Bahia, e teve participação direta em dois gols.

Isla chegou ao Brasil com a missão de ocupar a lacuna deixada por Rafinha, que foi para o Olympiacos. Multicampeão com Jorge Jesus, o ex-lateral do Flamengo conquistou cinco títulos em um ano. Em 2020 ele disputou 16 jogos, sendo 15 como titular, e foi substituído apenas uma vez, aos 42 do segundo tempo. No total foram 1392 minutos em campo e cinco cartões amarelos.

Além do desempenho nas quatro linhas, Rafinha também era considerado um dos líderes do elenco pela irreverência, profissionalismo e vivência no Bayern de Munique, onde conquistou 18 títulos. Após a conquista do Campeonato Carioca e a saída de Jorge Jesus, ele também aceitou a proposta do futebol grego.

A importância de Rafinha também pode ser representada pela forma como agiu a cúpula do Flamengo. Assim como na escolha pelo novo técnico, os dirigentes Marcos Braz e Bruno Spindel viajaram para a Europa para buscar o substituto e acertou com o ex-lateral do Fenerbahce.

Até a chegada de Isla, as opções para Domènec eram os jovens João Lucas, de 22 anos, e Matheuzinho, de 19. Ambos ganharam oportunidade - o primeiro jogou contra Coritiba (vitória por 1 a 0) e Grêmio (1 a 1), enquanto o outro atuou os 90 minutos no 1 a 1 diante do Botafogo. Já contra o Santos, o técnico improvisou o lateral esquerdo Renê no setor.

“Quero agradecer porque foram muito rápidos para contratar esse jogador. Ele joga muito bem, tem muita experiência, mas todos vão nos ajudar. Hoje começou a jogar Renê, pode jogar Matheus. Nós vamos rodar, todos têm que jogar“, comentou Domènec Torrent após a estreia de Isla contra o Santos. 

Na ocasião, Isla atuou por 25 minutos durante o segundo tempo. Ele deu 17 toques na bola e acertou seis dos 10 passes que tentou. "Fiquei contente pela estreia, por voltar a jogar depois de seis meses, e ganhar é sempre importante", comemorou o chileno após o jogo na Vila Belmiro. Ele não entrava em campo desde março, quando a pandemia da covid-19 interrompeu o Campeonato Turco.

A partir daí foram dois treinos até a viagem para Salvador, onde o Flamengo encarou o Bahia. Escalado pela primeira vez como titular, Isla movimentou-se apenas no lado direito do campo e teve participação decisiva, com assistências para os gols de Everton Ribeiro e Arrascaeta (quarto do Flamengo, o primeiro dele no jogo). 

"Arrascaeta vindo de trás joga melhor do que quando atua pelos lados, o Everton Ribeiro não perde uma bola, pode jogar mais aberto ou por dentro, principalmente quando joga o Isla, que é um lateral muito ofensivo. Acho que todos jogaram bem, Thiago Maia, Pedro Rocha, os zagueiros. Estou feliz porque o time joga a cada dia melhor mas ainda temos coisas a melhorar", completou Domènec.

No total foram 82 minutos de Isla em campo contra o Bahia, com duas assistências, um desarme, quatro faltas cometidas e 84% de precisão nos passes. Ele deixou o campo aos 37 do segundo tempo para a entrada do zagueiro Thuler.

Anunciado em 19 de agosto, Mauricio Isla chegou ao Brasil três dias depois. Ele foi recebido por torcedores no aeroporto, foi direto para o treino no CT Ninho do Urubu e foi apresentado dia 24. Sendo assim, em duas semanas ele já conseguiu corresponder à expectativa e deve ser cada vez mais aproveitado no Flamengo.

VAVEL Logo