Técnico auxiliar do Vasco, Thiago Kosloski elogiou marcação
sólida do Botafogo em eliminação: ”Dificultou nossas ações”
Foto: Reprodução/Vasco

O Vasco foi eliminado da Copa do Brasil após não sair do 0 a 0 contra o Botafogo nesta quarta-feira (23) em São Januário pelo segundo jogo da quarta fase. Como o Glorioso venceu o jogo de ida por 1 a 0 no Nilton Santos, ficou com a vaga para as oitavas de final.

Thiago Kosloski, auxiliar técnico que vem substituindo Ramon Menezes, diagnosticado com Covid-19, explicou que o time não conseguiu superar a marcação forte do Botafogo e elogiou a performance adversária.

“Hoje foi um jogo muito difícil. Nós jogamos três partidas equilibradas contra o Botafogo nos últimos dez dias. Então, as equipes se conhecem muito bem. Hoje o Botafogo marcou muito bem, jogou com uma linha de cinco bastante sólida, o que dificultou as nossas ações para que a gente pudesse penetrar nessa linha. Nós tivemos algumas alterações durante o jogo, de posicionamento para quebrar essa linha e empurrá-los para trás. Infelizmente, não andou da maneira que a gente pensou. Mas temos que exaltá-los também, o Botafogo marcou muito bem a gente hoje. O nosso grupo lutou, tentou de todas as formas buscar o resultado, mas não conseguimos. Agora é levantar a cabeça que a gente está bem n Brasileiro e já tem um jogo difícil no domingo”.

O substituto pontuou o benefício físico para o Brasileirão como o possível ponto positivo da desclassificação, com a equipe agora tendo mais tempo para descansar e treinar.

“Logicamente queríamos muito essa classificação. O Vasco sempre entra nas competições para buscar o título. Claro que queríamos seguir, mas o benefício físico certamente virá. As equipes que não estão na Copa do Brasil têm uma semana para treinar e chegam frescas no domingo. A Copa do Brasil tem esses jogos no meio de semana, jogos muito disputados, valendo vaga. Se tivermos que achar um lado positivo, o que é difícil, é esse tempo maior que teremos a recuperar os atletas e jogar em uma intensidade que o Brasileiro pede. É logico que estamos tristes, sabemos que tínhamos plenas condições de avançar. Mas por outro lado já temos jogo no domingo. Não temos tempo para comemorar e também para lamentar. Domingo temos um jogo importante contra o Bragantino”.

Para o goleiro Fernando Miguel, o que faltou à equipe foi velocidade no setor ofensivo e tranquilidade. Ele lamentou a eliminação, mas enfatizou que agora o grupo precisa seguir em frente.  

“Acho que a gente fez um jogo de muita entrega, de muita disposição. Mas acho que aquilo que a gente precisava para conseguir criar situações de jogo para finalizar, dar o passe para o Cano era a rapaziada da frente ter um pouco mais de velocidade no último terço do campo, um pouco mais de articulação, apesar de a equipe do Botafogo estar bastante fechada e marcando bem. Acho que faltou um pouco mais de tranquilidade nossa, ficar mais com a bola. Mas entrega não faltou, empenho não faltou. A gente queria muito essa classificação e é sempre ruim ser eliminado. Mas a gente precisa continuar, seguir, a gente não pode abaixar nossos ombros. Temos que lamentar mesmo, ter uma autocrítica, como sempre tivemos, mas precisamos seguir”.

O Gigante da Colina volta agora sua atenção ao Campeonato Brasileiro. O próximo compromisso é, novamente, em casa contra o Bragantino no domingo (27) às 11h.

VAVEL Logo