Realidades diferentes para Racing e Flamengo no jogo de ida nas oitavas de Libertadores
Arrascaeta, Isla e Gérson no embarque do Flamengo à Argentina (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Agora o buraco é mais embaixo! Esse é o pensamento para a primeira batalha entre Racing e Flamengo na busca por vaga nas quartas de final da Libertadores 2020. No El Cilindro, o duelo clássico e tradicional de argentinos e brasileiros pela fase de oitavas acontece às 21h30 desta terça-feira (24) com a promessa de briga por cada centímetro de gramado. É com essa energia que os dois times vão atrás de suas afirmações na reta final da temporada.

Sob seus domínios, o Racing precisa mais que nunca dar um alento para sua torcida, pois amarga a última colocação do Campeonato Argentino com quatro derrotas em quatro jogos. Mas na Libertadores é diferente, pois a equipe do técnico Sebastian Beccacece se classificou às oitavas após ficar em segundo no Grupo F, com os mesmos 15 pontos do Flamengo.

Sem uma situação dramática quanto a situação do rival desta noite, o Rubro-Negro chega ao jogo de ida um pouco mais aliviado depois da vitória sobre o Coritiba pelo Brasileirão no final de semana. O triunfo foi o primeiro do técnico Rogério Ceni no comando flamenguista. E, com certeza, dá a noção de que as coisas estão se ajeitando na Gávea.

AO VIVO: acompanhe todos as informações pré-jogo e lances de Racing x Flamengo no tempo real da VAVEL Brasil.

Retrospecto positivo para o lado brasileiro do confronto

Como é de costume, a comparação de brasileiros em duelos contra os germanos é inevitável. O Fla entra em campo com retrospecto positivo diante de argentinos na Libertadores. Até aqui, em 11 partidas nas 16 edições que disputou, venceu seis, empatou três e perdeu somente duas. Entretanto, é a primeira vez que Racing e Flamengo medem forças.

Rogério Ceni com mais opções no Flamengo

Além do momento ainda ser de formação, Rogério Ceni já tem o que comemorar: ele terá o maior número de opções para escalar o time titular desde que chegou ao clube. Filipe Luís e Gabigol estão à disposição, assim o treinador terá oito dos 11 titulares da final de Lima, contra o River Plate, no ano passado. Resta saber se a dupla recuperada de lesão começa jogando. Se o técnico preferir adotar a cautela, repetirá o time que teve boa atuação para armar jogadas na vitória sobre o Coritiba no último sábado (21). Ainda lembrando que Rodrigo Caio, Pedro e Thiago Maia estão fora por lesão.

Provável escalação do Flamengo: Diego Alves; Isla, Thuler, Léo Pereira e Filipe Luís (Renê); Willian Arão, Gérson, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabigol (Vitinho). Técnico: Rogério Ceni.

Racing em momento turbulento

Em má fase no Campeonato Argentino, a equipe do técnico Beccaccece tem que resolver o problema do ataque se quiser sonhar com vaga nas quartas de Libertadores. Nas quatro derrotas na competição nacional, marcou apenas um gol. Ainda há outro fator preponderante: dez gols sofridos em um grupo com Tucuman, Unión de Santa Fé e Arsenal de Sarandí. Dor de cabeça enorme para um time grande e tradicional. Como se não bastasse, o Racing tem seis desfalques importantes por lesão ou Covid-19 para este jogo de ida.

Provável escalação do Racing: Arias; Fabricio Domínguez, Sigali, Nery Domínguez, Soto e Mena; Rojas, Miranda e Fértoli; Reniero e Lisando López. Técnico: Sebastian Beccacece.

Arbitragem de Racing x Flamengo

Árbitro: Alexis Herrera (Venezuela)
Assistente 1: Jorge Urrego (Venezuela)
Assistente 2: Lubin Torrealba (Venezuela)
VAR: Jesus Valenzuela (Venezuela)

VAVEL Logo