Operário e Avaí alternam bons momentos e empatam em Ponta Grossa
Foto:  João Vitor Rezende Borba/AGIF

Ainda sonhando com acesso, Operário e Avaí ficaram no 1 a 1 na abertura da 26ª rodada da Série B, nesta quinta-feira (3). Bonfim abriu o placar para o Fantasma no Germano Krüger, mas Getúlio, já no final do jogo, marcou para o Leão, que vinha de três derrotas seguidas.

Alternância de domínio

O Avaí se portou muito mais organizado do que na derrota traumatizante para o Oeste. O time de Geninho, com várias mudanças no time titular, se posicionou em um 4-2-3-1 quando defendeu e 3-4-3 quando atacou, e conseguiu trabalhar a bola com certa qualidade, criando superioridade principalmente pelo lado esquerdo em combinações de Rildo e Valdívia.

Apesar da boa troca de passes, o time acabou falhando nos momentos decisivos no terço final e a maioria das finalizações foram travadas - foram dez finalizações na primeira etapa, mas apenas uma certa. Além disso, Rodrigão fez um primeiro tempo ruim e desperdiçou boas jogadas e também uma finalização livre na área aos 28.

Já o Operário tentou explorar os lados do Avaí e teve boas participações de Jean Carlo - até os 29, quando, lesionado, foi substituído por Lucas Batatinha - e Thomaz. Sem Tomás Bastos, um dos principais destaques do time de Matheus Costa, o centroavante Ricardo Bueno foi importante em vários momentos que recuou para municiar os meias. Uma das melhores chances do time na etapa inicial, foi em um chute do camisa 9 da entrada da área, aos nove minutos, quando ele recebeu de Thomaz e girou batendo, à direita do gol.

Em outra oportunidade, Ricardo Bueno fez lançamento milimétrico para Diego Cardoso, que venceu Betão dentro da área e bateu para grande defesa de Frigeri. A primeira etapa foi equilibrada e com alternância de bons momentos das duas equipes, mas ninguém conseguiu tirar o zero do placar.

Operário prevalece no alto

O Avaí desfez o seu trio de zagueiros, sacando Rafael Pereira, que se posicionava como volante no momento ofensivo, para a entrada de Pedro Castro, em uma tentativa de melhorar a qualidade na saída de bola. Do outro lado, Operário voltou para o segundo tempo com um maior ímpeto e, na bola aérea, passou a atormentar a defesa avaiana.

Aos dois, Ricardo Bueno quase abriu o placar em cruzamento de Sávio. Já aos dez, em uma sequência de escanteios, o Operário saiu na frente. Thomaz levantou e Bonfim subiu absoluto no meio da área para fazer 1 a 0.

Atrás do placar, o Avaí viveu um momento de instabilidade, quase cedendo o segundo gol - Frigeri salvou chance cara a cara em finalização de Diego Cardoso aos 17. O Leão passou a ter mais a bola, mas ainda com falhas na decisão nas proximidades da área e, pela postura mais ofensiva, deu espaços pelos lados.

Avaí insiste e busca empate

Depois de desperdiçar boas chances, o Operário adotou uma postura bem mais defensiva, também pelas alterações promovidas por Matheus Costa, e deu espaços ao Avaí. O Leão seguiu com os problemas para a tomada de decisão, mas foi, aos poucos, se aproximando do gol de Thiago Braga.

O Avaí conseguiu ter mais posse de bola na segunda etapa e fechou o jogo com 16 finalizações, contra 18 do Operário. Geninho mudou todo o ataque e, apesar de mais uma atuação ruim de Ronaldo, os outros dois acabaram garantindo um ponto no Paraná. Aos 44, Vinícius Jaú recebeu grande lançamento de Jean Martim e encontrou Getúlio, que finalizou na segunda trave e sacramentou o resultado no Germano Krüger: 1 a 1.

Classificação e próximos compromissos

Com o ponto conquistado, o Operário chega ao terceiro jogo sem derrota na Série B e soma 34 pontos, na 11ª colocação. Já o Avaí quebra a sequência de duas derrotas em sequência e tem 37. No momento, o Leão está em sétimo, mas ainda pode ser ultrapassado por Ponte Preta e Confiança.

O Operário volta a campo na terça-feira (8) para enfrentar o Guarani, fora de casa, às 16h30. No mesmo dia, às 21h30, o Avaí faz duelo catarinense diante da líder Chapecoense, na Ressacada.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore
VAVEL Logo