Jael perde pênalti, Ceará empata com Bolívar e segue na liderança do grupo na Sul-Americana
Foto: Divulgação/Bolívar

Poderia ter sido melhor se Jael tivesse convertido o pênalti marcado no início segundo tempo. Mesmo assim, jogando fora de casa com uma equipe alternativa, o Ceará conquistou um grande resultado na noite desta quarta-feira ao empatar sem gols com o Bolívar, no Estádio Hernando Siles, pela terceira rodada da Copa Sul-Americana.

Como fica?

Com o empate, Ceará e Bolívar chegaram a cinco pontos, mas o Vozão leva vantagem nos critérios de desempate e segue na liderança do Grupo C, seguido de perto pela equipe azul-celeste.

As duas equipes voltam a campo pela Sul-Americana na próxima quarta-feira. O Ceará recebe o Arsenal-ARG na Arena Castelão, e o Bolívar joga em casa diante do Jorge Wilstermann. Antes do compromisso pela competição continental, o Vovô decidirá a Copa do Nordeste neste sábado, às 16h, contra o Bahia.

Superioridade boliviana

Entrar em campo com um time alternativo não foi pretexto para que o Ceará ficasse devendo. Na primeira chance, Jorginho saiu cara a cara com Cordano, mas finalizou em cima do goleiro e desperdiçou. A resposta do Bolívar veio com Saavedra, que recebeu livre e bateu para defesa de João Ricardo.

O Bolívar cresceu na partida. Sadiku teve duas grandes oportunidades: na primeira, Klaus desviou o chute. Em seguida, após cruzamento na área, o centroavante subiu livre e acertou a trave. Antes do fim da etapa inicial, Saavedra recebeu livre e chutou, mas João Ricardo evitou o gol da equipe da casa. Pelo lado do Vozão, Marlon arriscou de longe e Cordano defendeu sem dificuldades.

Pênalti desperdiçado e pouca criatividade

O Ceará seguiu incomodando o Bolívar. Rick foi derrubado na área por Bejarano e o árbitro marcou pênalti. Jael cobrou e mandou por cima. Depois, o centroavante tentou se redimir em cobrança de falta, mas errou o alvo novamente.

Sadiku, que parou em João Ricardo, respondeu para o Bolívar. Jogando em casa, a equipe boliviana tentou pressionar o Vozão. Entretanto, a superioridade não foi convertida grandes oportunidades. O Ceará apostou nas saídas em velocidade e não conseguiu vencer a defesa azul-celeste. 

VAVEL Logo