Autor do gol da classificação do Operário Várzea-Grandense destaca temporada do clube
Foto: Divulgação/Arquivo pessoal

No último final de semana o Operário de Várzea Grande encarou o Nova Mutum, atual campeão do estadual pelas semifinais do Matogrossense 2021. O jogo foi muito duro para ambas as equipes, que jogaram ofensivamente, mas a partida acabou empatada. As cobranças foram muito bem cobradas, e coube a Bruno Boré, um dos destaques da equipe, efetuar o último penalti.

Com calma ele estufou as redes do goleiro do Nova Mutum e classificou o Operário para a final da competição. Sobre a campanha do time, o jogador afirmou que “fizemos uma boa campanha, ganhamos jogos importantes dia diversarios direto pela briga na classificação na parte de cima da tabela. Perdemos apenas dois jogos, e terminamos a primeira fase na vice- liderança."

O jogador ganhou a posição ao longo da competição e vem sendo um dos destaques da equipe. Sobre seu desempenho o jogador falou que, quando entrou, teve pequenos erros, mas no geral foi muito bem.

“Considerando os jogos que iniciei como titular, tive um bom desempenho, tendo segurança em cada disputa, com pequenos erros, mas que não comprometeram a equipe. E os jogos que precisei entrar durante a partida, cumpri com o objetivo, e pude ajudar meus companheiros", afirmou.

Boré que na temporada passada vestiu a camisa do União Frederiquense, equipe que disputa a Divisão de Acesso do Campeonato Gaúcho. O zagueiro comentou sobre a diferença entre o futebol do Estado e o praticado no Mato-Grosso.

“Um dos pontos que mais diferenciam o futebol local do praticado no Sul, é o fato de que os jogos aqui no MT são mais abertos, os times deixam o adversário jogar, o que não acontece no RS. Lá, os jogos exigem mais força, por ser mais disputado, mais truncado", comentou.

Por fim o jogador comentou sobre o fato de ter voltado a atuar na zaga, depois de jogar algumas partidas como lateral quando vestia a camisa do União Frederiquense, além de falar de qual a expectativa que o torcedor pode ter do futebol do zagueiro.

“Eu me sinto mais à vontade jogando na zaga, por ser minha posição de origem, pois me sinto mais seguro e confiante. Mas também, gostei de jogar como lateral, pois foi uma experiência que me agregou muito. O torcedor pode esperar de mim, um atleta focado em fazer bons jogos e determinado a ir em busca dos objetivos do clube “, completou.

Operário e Cuiabá se enfrentam no próximo domingo (16), às 9 horas da manhã, no Dito Souza na primeira partida da final da competição.

VAVEL Logo