Em busca do bi, Atlético-MG recebe Boca pela volta das oitavas da Libertadores
Foto: Divulgação/Atlético

Nesta terça-feira (20) o Atlético Mineiro recebe o Boca Juniors em jogo válido pela volta das oitavas de final da Copa Libertadores da América. A bola rola às 19h15 no Mineirão.

Na partida de ida, na Bombonera, Boca e Galo empataram sem gols, trazendo assim a decisão para Minas. O empate sem gols em Minas leva a partida para os pênaltis. Qualquer empate com gols classifica o Boca, assim como qualquer vitória argentina. Qualquer vitória brasileira classifica o Atlético Mineiro.

O sonho do Bi

Com um elenco estrelado e grandes contratações, o Atlético Mineiro sonha com o Bi da Libertadores. Por isso conta com a boa fase também de seus jogadores, como Hulk, que marcou dois gols na última partida, contra o Corinthians, jogo que aconteceu no último sábado (17), na Neo Química Arena. Gustavo Silva até abriu o placar, mas Hulk virou e deu a vitória ao Galo.

Hulk que também foi tema da última coletiva de Cuca, que elogiou muito o atacante: “O Hulk eu já aprendi algumas coisas sobre ele. Parece que ele, jogando domingo e quarta, ele rende mais. Ele não precisa de descanso. O descanso dele são os dois, três dias que a semana dá. O Alonso é assim também. Eles precisam jogar e não machucam. Possuem consistência física muito boa. A gente vai analisando, mas por isso que a gente vai utilizando ele em quase todos os jogos”.

Cuca terá problemas para escalar o alvinegro. Guilherme Arana está com a Seleção Olímpica. Eduardo Vargas testou positivo para Covid-19 e, por fim, Keno e Marrony estão lesionados. Completa a lista Guga, que foi flagrado em uma aglomeração e está afastado do elenco.

Com isso a provável escalação do Atlético para esta noite é: Everson, Mariano, Réver (Nathan Silva), Junior Alonso e Dodô; Allan, Tchê Tchê e Nacho; Zaracho, Savarino e Hulk.

Buscando a sétima

O Boca há tempos persegue a sua sétima Libertadores. Campeão pela última vez 2007, os xeneizes sonham com a sétima. Mas chegam precisando bater um forte candidato. Para isso o Boca poupou o time no último confronto, contra o Santa Fe, na última sexta (16). Obando abriu o placar para o Boca e Márquez empatou para o Santa Fe.

Após a partida contra o Galo, Miguel Agel Russo reclamou do gol anulado do Boca, criticando a arbitragem: “Aconteceu uma coisa que nunca me aconteceu. O árbitro disse a eles cinco vezes para jogar, jogar, jogar e não saíram do caminho. Não entendo”.

Para a partida Miguel Angel Russo não poderá ainda usar Almendra, Cardona e Zambrano, todos fora da equipe por problemas físicos, mas a escalação deve ser a mesma da partida de ida.

Com isso o possível Boca é: Rossi, Wignadt, Izquierdoz, Rojo e Sández; Rolón, Medina e González; Villa, Pavón e Briasco.

Arbitragem e transmissão

Esteban Ostjich será o árbitro da partida, com os auxiliares Carlos Barreiro e Marin Soppi. O trio de arbitragem é uruguaio. Angelo Hermosilla será o comandante do VAR, vindo do Chile.

A partida terá transmissão na TV fechada pelo Fox Sports e no Facebook da Libertadores, além de tempo real aqui na VAVEL Brasil.

Foto: Divulgação/Atlético
Foto: Divulgação/Atlético
VAVEL Logo