Na noite deste domingo (25), o Corinthians foi derrotado em casa pela Ponte Preta, por 1 a 0. O treinador da equipe Alvinegra, reconheceu que não foi uma partida que os jogadores jogaram mal, porém a bola não estava querendo entrar.

"Há dias que poderíamos ficar aqui o dia todo que dificilmente marcaríamos. Mas temos que ressaltar, independentemente de estarmos tristes, pela derrota, e há nada que se faz como digo, o saldo entre números de gols marcados e sofridos, assim, o adversário foi melhor que nós, apesar de eu, e já disse aos meus jogadores, meus parabéns, não pelo resultado, mas sim pela entrega, eu pedi para eles darem tudo, e eles deram. Fizeram de tudo e mais um pouco, em uma sequência de jogos dura para nós, portando, ainda mais na fase inicial, ainda mais que o adversário não competiu durante a semana, durante a partida deu para perceber alguns jogadores já estavam mais mal desgastados", disse o treinador.

Possível desclassificação

"Há alguns tempos atrás falava-se em outro tipo de situação, agora estamos falando já numa classificação. Estamos contra o tempo, mas aqui há uma coisa que eu sempre digo, que jamais desistiremos. O futebol é perder, e é por isso que é apaixonante, que muda rapidamente a frustração para euforia e vice-versa. Mas vamos continuar trabalhando. Ainda precisamos crescer muito individualmente e coletivamente", completou.

O técnico também falou sobre Carlos Miguel, goleiro titular na derrota: "Para mim (os jogadores) são todos importantes, tudo vai de acordo com aquilo que é a semana do trabalho. Portanto, as escolhas estão feitas. É importante que vocês percebam que eu confio em todos do elenco, e neste caso estamos falando da posição específica do goleiro."

António também criticou a arbitragem, reclamando de erros na opinião do treinador: "Preciso também dizer, mas em nenhum momento vou me 'escudar' no árbitro, apesar de achar que é um tipo de árbitro que não gosta do jogo. Ele deixou o jogo correr com muitas paragens, porque é preferível para ele que o jogo fique parado, para ele não ter que decidir e decidir mal. Estou dando um perfil do árbitro que já conhecíamos. O gol aconteceu após uma situação que não foi falta."

Fala de Raniele

Na saída de campo, Raniele agradeceu a manifestação dos corintianos depois de mais um resultado negativo na competição e admitiu a má fase da equipe.

"Acho que mostra que eles (torcida) entendem que a gente está se entregando. A gente sabia que a Ponte viria para bola parada ou transição. Transição conseguimos controlar, mas a bola parada levamos o gol. Agradecer a torcida que até o último lance estava apoiando. Apesar dos aplausos, a gente está devendo". Afirmou o meio-campista, em entrevista à TNT Sports.