Volante Rafael Carioca relembra tempos de Atlético-MG e desabafa: "Eu não era o problema"

Jogando no Tigres, do México, meio-campista não esconde a chateação que sentiu com parte da torcida atleticana

Volante Rafael Carioca relembra tempos de Atlético-MG e desabafa: "Eu não era o problema"
Carioca defende as cores do Tigres, do México, após deixar o Atlético (Foto: Reprodução/Instagram)

Tido como principal nome responsabilizado pelo baixo rendimento do Atlético-MG na temporada 2017, o volante Rafael Carioca deixou o clube mineiro em baixa e se transferiu para o Tigres, do México, onde vive uma boa fase na carreira e pode ser campeão já na sua primeira temporada por lá.

Enquanto esteve em Belo Horizonte, Carioca foi o melhor volante do Campeonato Brasileiro em 2015 e acumulou convocações para a Seleção Brasileira, mas o desempenho inconstante do Galo neste ano acarretou em sua saída do clube.

Agora no Tigres, Carioca tem a chance de ser campeão do Campeonato Mexicano. Mas, mesmo de longe, o jogador não deixa de saber como estão as coisas com os ex-companheiros de Atlético.

"Falo com alguns jogadores ainda. Mesmo de longe, continuo assistindo aos jogos e torcendo pelo Atlético. Os jogos são transmitidos aqui no México. Além disso, acompanho também pelas redes sociais. Estou sempre de olho no que acontece", comentou.

Com o nome diretamente ligado à má fase do clube alvinegro, o volante deixou o Galo chateado com parte da torcida, e ressaltou que mesmo com sua saída, o clube não melhorou e continuou apresentando um futebol abaixo do esperado e uma campanha irregular no Brasileirão.

"Não, nenhuma insatisfação. Fiquei um pouco chateado com a torcida, sim, mas entendo, eles são apaixonados. Parecia que eu era o culpado pela fase ruim que o time estava vivendo. Eu saí, e as coisas não mudaram. Então ficou provado que eu não era o problema. Mas o futebol é assim, mexe com paixão. Nem sempre as coisas são justas. Mas sou experiente o bastante pra saber lidar com essas situações. Fui muito feliz no Galo, e, apesar da insatisfação de alguns, recebi muito carinho e reconhecimento também. Como eu disse, faz parte do futebol", desabafou.

Boa adaptação e chance de título

Carioca em ação pelo Tigres (Foto: Alfredo Lopez/Jam Media/Getty Images)
Carioca em ação pelo Tigres (Foto: Alfredo Lopez/Jam Media/Getty Images)

Com uma adaptação rápida no México e bons resultados, Carioca já segurou sua titularidade no Tigres e vai à sua primeira disputa de título pelo clube.

"Minha adaptação foi muito rápida. Os jogadores e comissão técnica me acolheram muito bem. Consegui me entrosar muito rápido dentro de campo. Logo que cheguei, o time estava em décimo, tivemos uma sequência de cinco vitórias seguidas e, agora, estamos em segundo. Depois, começa o mata a mata," contou.

Mesmo longe do Atlético há três meses, o volante continua entre os cincos jogadores que mais acertaram passes e desarmes certos no ano, números que pararam de serem contados na 21ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Em um dos grandes clubes do México, Rafael Carioca atribui a boa estrutura do clube e a paixão do mexicano por futebol à sua rápida adaptação ao novo país e ao novo clube.

"O que mais me atraiu ao futebol mexicano foi a grandeza do Tigres. O time é um dos maiores do país, é muito grande, com uma estrutura excelente, jogadores de seleção. Já tinha jogado fora do país, na Rússia, mas me motivou muito por ser uma experiência nova, pelo povo mexicano ser fanático por futebol, gostar de brasileiro. Foi um conjunto de fatores que me levaram a aceitar a proposta", concluiu.