Atlético-PR atropela Avaí, vence segunda seguida e se afasta do Z-4

Guilherme e Eduardo Henrique, duas vezes cada, e Capa, contra, marcaram na goleada por 5 a 0 do CAP na Arena da Baixada; Leão permanece em 18º

Atlético-PR atropela Avaí, vence segunda seguida e se afasta do Z-4
Foto: Divulgação/Atlético-PR
Atlético-PR
5 0
Avaí
Atlético-PR: Weverton; Cascardo, Wanderson, Thiago Heleno, Sidcley (Fabrício, min. 42/1ºt); Estebán Pavez, Matheus Rossetto (Eduardo Henrique, min. 23/2ºt); Lucas Fernandes, Guilherme, Nikão; Ribamar (Éderson, min. 20/2ºt). Técnico: Fabiano Soares
Avaí: Douglas; Leandro Silva, Alemão, Betão, Capa; Luan, Wellington Simião (Luanzinho, min. 11/2ºt); Júnior Dutra, Pedro Castro, Rômulo (Maurinho, min. 16/2ºt) ; Joel (Willians, min. 25/2ºt). Técnico: Claudinei Oliveira
Placar: 1-0, min. 35/1ºt, Guilherme. 2-0, min. 10/2ºt, Guilherme. 3-0, min. 13/2ºt, Capa (contra). 4-0, min. 26/2ºt, Eduardo Henrique. 5-0, min. 33/2ºt, Eduardo Henrique
ÁRBITRO: Leandro Bizzio Marinho, auxiliado por Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Gustavo Rodrigues de Oliveira, todos de SP. Amarelos: Matheus Rossetto (CAP); Betão (AVA)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 18ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro 2017, na Arena da Baixada, em Curitiba, PR

Em grande atuação em sua casa, o Atlético-PR goleou o Avaí por 5 a 0 e se afastou da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Guilherme e Eduardo Henrique marcaram duas vezes cada, e Capa, contra, foram os autores dos gols em Curitiba.

Com 22 pontos, o Atlético-PR deixa a parte de baixo da tabela e, com sua segunda vitória em sequência, sobe para o 10º lugar. O Avaí permanece em 18º, com 17, três pontos atrás do Bahia, primeiro time fora do Z-4.

Os dois times voltam a campo no próximo domingo (6). O Atlético-PR joga no Allianz Parque contra o Palmeiras, às 16h, enquanto o Avaí recebe o Santos, às 19h.

CAP leva susto, mas domina e sai na frente

Desde o início da partida, o Atlético-PR teve mais posse de bola, mas em duas oportunidades o Avaí levou perigo nos minutos iniciais. Aos 7, em jogada individual pela direita, Júnior Dutra passou por Thiago Heleno e bateu colocado de pé esquerdo, mandando perto do gol rubro-negro. Dois minutos depois, em contra-ataque puxado por Leandro Silva, Joel foi à linha de fundo e cruzou para trás. O lateral apareceu ainda dentro da área, bateu mal e Rômulo girou batendo no rebote, mas a zaga travou.

A partir daí, só o Atlético foi perigoso. Aos 13, em jogada que começou pela esquerda, Pavez abriu na direita e Lucas Fernandes bateu cruzado, à direita do gol. Aos 25, em cobrança de falta de longe, Nikão mandou no canto direito e Douglas caiu para espalmar. No rebote, Ribamar mandou de voleio para muito longe.

O Atlético-PR terminou o primeiro tempo com mais de 74% de posse de bola e finalizou 14 vezes, contra quatro do Avaí. Aos 31, após jogada pela esquerda, Nikão cruzou na segunda trave, a zaga avaiana afastou parcialmente e a bola sobrou para Lucas Fernandes, que bateu forte, mas Capa apareceu no meio do caminho para cortar a bola do caminho do gol.

O gol que parecia cada vez mais próximo, saiu em uma jogada de sorte aos 34. Em cobrança de falta na meia-lua da área, Rossetto acertou a barreira, a bola rebateu em Betão e sobrou para Guilherme que, livre, tocou para o gol para abrir o placar em Curitiba. Daí para frente, o Avaí chegou a ter mais posse de bola e rondar a área de Weverton, mas não levou perigo e os mandantes foram para o intervalo com a vantagem no placar.

Atlético-PR atropela e sai de casa com uma goleada

A primeira chance do segundo tempo foi do Avaí, aos 8. Pedro Castro recebeu na entrada da área, ajeitou para o meio e arriscou chute forte, mas Weverton voou e espalmou. Porém, após isso, o Atlético-PR tomou o domínio do jogo e atropelou.

Aos 10, Cascardo bateu cruzado da entrada da área, Douglas espalmou para o lado e Guilherme apareceu outra vez livre para tocar para o gol vazio e ampliar. Dois minutos depois, Nikão fez jogada pela esquerda, foi à linha de fundo e cruzou para trás. A bola desviou em Capa, e Douglas tentou evitar a entrada da bola, mas a arbitragem confirmou o terceiro dos mandantes.

O Avaí tentou até se recuperar, com alterações ofensivas de Claudinei Oliveira, mas o Atlético aproveitou os espaços para ampliara ainda mais. Aos 26, Eduardo Henrique tabelou com Guilherme, avançou pela esquerda, bateu cruzado e Capa ainda desviou antes que a bola morresse no fundo do gol.

A jogada mais perigosa do Avaí após tomar o quarto foi aos 28. Após jogada pela esquerda, Capa cruzou, Maurinho ficou com o rebote e bateu para o gol, mas Thiago Heleno cortou no meio do caminho. Mas o dia não era dos catarinenses.

Aos 33, Éderson recebeu na esquerda, levantou na área, Eduardo Henrique subiu mais alto que a defesa e tocou de cabeça para marcar seu segundo jogo, e o quinto do Atlético-PR. Os minutos finais foram abertos, com o Avaí sem controle e abalado pela goleada sofrido. O CAP até teve chances para ampliar, mas o jogo terminou 5 a 0 em Curitiba.


Share on Facebook