Jorginho reconhece atuação abaixo da média, mas reclama da arbitragem

Para os jogadores e o treinador do Tricolor de Aço, o pênalti marcado para o Verdão foi decisivo na derrota dentro da Fonte Nova

Jorginho reconhece atuação abaixo da média, mas reclama da arbitragem
Foto: Divulgação/ E.C Bahia

Após a partida diante do Palmeiras neste domingo (19) pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro, as entrevistas pós-jogo foram marcadas por reclamações do time do Bahia contra a arbitragem no duelo. Os jogadores e o vice-presidente, Pedro Henriques, culparam o arbitro e o pênalti marcado como o responsável pela primeira derrota na Arena Fonte Nova.

O treinador do tricolor baiano, Jorginho, também reclamou do árbitro Rodolpho Toski Marques. Para o comandante, o Bahia foi atrapalhado pelas marcações do juiz, mas também fez um jogo abaixo da média. Outro ponto importante foi a ausência dos desfalques, como Allione.

Realmente não tivemos uma atuação como esperávamos. Quero lembrar que tive alguns desfalques que são importantes. Tenho que colocar, a questão do árbitro. Apesar do 4 a 2, ele foi decisivo", afirmou Jorginho.

Além das críticas ao grupo de arbitragem da partida, o comandante da equipe tricolor exaltou a postura do time em campo, mas lamentou o revés em casa, afirmando que esperava um resultado positivo diante do torcedor. Jorginho acredita que o retorno dos desfalques irá ajudar a equipe nas próximas rodadas.

"Lamento o resultado ruim em casa, a gente esperava uma vitória, pelo menos um empate aqui. Mas tendo esses jogadores de volta para o próximo jogo, a gente vai ter uma atuação melhor. Criamos bastante, tivemos oportunidades, conseguimos marcar. A equipe não pode abaixar a guarda” , concluiu.

Com a derrota, o Bahia caiu para a 12ª posição no Brasileirão, com 10 pontos. O Esquadrão de Aço volta a campo na próxima quinta-feira (22), contra o Corinthians, na Arena Corinthians.