Botafogo faz ótimo primeiro tempo, derrota Santos e segue no G-6

Fogão vence time reserva do Peixe e entra na zona de classificação para a Libertadores; paulistas perdem invencibilidade de 17 jogos

Botafogo faz ótimo primeiro tempo, derrota Santos e segue no G-6
Foto: Buda Mendes/Getty Images
Botafogo
2 0
Santos
Botafogo: GATITO; LUIS RICARDO, MARCELO, EMERSON SILVA E VICTOR LUIS; LINDOSO, VALENCIA, BRUNO SILVA (marcos Vinicius), JOÃO PAULO; GUILHERME (gilson) E ROGER (brenner). TÉCNICO: JAIR VENTURA.
Santos: VANDERLEI; DANIEL GUEDES, LUIZ FELIPE, FABIÁN NOGUERA E ORINHO; LEANDRO DONIZETE, LÉO CITTADINI (matheus oliveira) E JEAN MOTA (vecchio); THIAGO RIBEIRO (Serginho), VLADIMIR HERNÁNDEZ E KAYKE. TÉCNICO: LEVIR CULPI.
Placar: 1-0, Lindoso. 2-0, Guilherme.
ÁRBITRO: IGOR JUNIO BENEVENUTO (MG). ASSISTENTES: MÁRCIO EUSTÁQUIO SANTIAGO (MG) E CELSO LUIZ DA SILVA (MG)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro, disputada no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro - RJ.

Mais uma rodada do Campeonato Brasileiro começou na noite deste sábado (16). O Botafogo recebeu o Santos no Estádio Nilton Santos e venceu por 2 a 0, com gols de Rodrigo Lindoso e Guilherme. A partida foi a 24ª de ambos os times na competição nacional.

Com o resultado, os cariocas pulam para a quinta posição, com 37 pontos ganhos, e entram na zona de classificação para a Libertadores de 2018. Já os paulistas se mantém em terceira, com 41 pontos. 

Agora, as duas equipes começam a se preparar para o jogo de volta das quartas de final da Libertadores. O Botafogo visitará o Grêmio, e o Santos receberá o Barcelona (EQU). Ambas as partidas ocorrerão na quarta-feira (20), às 21h45.

Botafogo é superior na primeira etapa e marca duas vezes

O jogo começou com domínio total dos mandantes. Marcando alto e chegando com perigo, o Botafogo criou mais chances que o Santos nos 45 minutos iniciais. Logo aos cinco, Roger aproveitou a sobra de uma cobrança de falta e quase abriu o placar, finalizando à direita.

O Fogão continuou atacando e, aos 17 minutos, Victor Luís recebeu cruzamento e cabeceou livre. A bola passou muito perto do gol de Vanderlei e saiu à esquerda. Pouco depois, João Paulo chegou na área e finalizou forte, exigindo boa defesa do arqueiro santista. 

A cada lance do Botafogo, o nome de Vanderlei foi se destacando mais. Aos 25 minutos, Bruno Silva finalizou forte dentro da área, mas o goleiro fez bela defesa e impediu o gol. Com o passar do tempo, o jogo foi ficando menos intenso e equilibrado. Mesmo assim, o Santos não chegou com perigo à meta de Gatito.

As chances continuaram a vir para os cariocas: em contra-ataque, Rodrigo Lindoso recebeu dentro da pequena área e tentou chutar no canto oposto do goleiro. No entanto, ele errou e perdeu uma grande oportunidade de abrir o placar.

Depois de tanta pressão, o Botafogo finalmente marcou, e não só uma vez. Aos 42, Rodrigo Lindoso recebeu passe e chutou forte, estufando as redes adversárias. Ele, que havia perdido um lance claro, se redimiu e colocou os mandantes na frente. Poucos minutos depois, Guilherme recebeu cruzamento e cabeceou forte no canto de Vanderlei, que não alcançou a bola: Fogão 2 a 0.

Segundo tempo é menos intenso e não tem gols 

O Santos voltou do intervalo um pouco mais atento. Tentando manter a posse de bola e chegar ao ataque com paciência, os visitantes precisavam de mais ação ofensiva para tentar marcar uma vez ou até chegar ao empate. No entanto, nenhum time criou grandes chances nos momentos iniciais da segunda etapa.

Foi somente aos 15 minutos que o Botafogo chegou de novo ao gol de Vanderlei. Roger puxou contra-ataque e, na entrada da área, finalizou. A bola saiu à esquerda, sem muito perigo aos paulistas. Aos 18, Orinho arriscou de longe, mas o zagueiro Emerson Silva estava na área e desviou para escanteio.

O jogo foi ficando cada vez mais equilibrado, com poucos lances ofensivos de ambas as equipes. Com muitos erros de passe no meio campo, nem o Botafogo nem o Santos ofereceram perigo aos goleiros por um tempo considerável.

Aos 36 minutos, Leo Valencia arriscou um chute da intermediária, mas a bola desviou no meio do caminho, quase encobrindo Vanderlei: o arqueiro teve que se esforçar para espalmar para escanteio. Aos 45, Matheus Oliveira finalizou dentro da área, e a bola bateu na trave de Gatito, sem entrar.

Sem mais jogadas importantes, o juiz apitou pela última vez e concretizou a vitória dos mandantes: Botafogo 2 a 0.