Flamengo supera Inter com gol solitário de Ederson e volta provisoriamente ao G-4

Dominando completamente adversário, Rubro-negro não teve dificuldades para vencer Colorado, que só não sofreu goleada devido a uma noite inspirada do goleiro Muriel

Flamengo supera Inter com gol solitário de Ederson e volta provisoriamente ao G-4
(Foto: Flamengo / Divulgação)
Flamengo
1 0
Internacional
Flamengo: Alex Muralha, Rodinei (Pará, min. 24/2ºT), Rever, Rafael Vaz, Jorge; Marcio Araújo, Willian Arão, Alan Patrick, Ederson (Everton, min. 11/2ºT); Marcelo Cirino (Thiago Santos, min. 43/2ºT) e Guerrero.
Internacional: Muriel; William, Leandro Almeida, Ernando e Artur; Rodrigo Dourado, Fernando Bob, Anderson (Mike, intervalo) e Seijas (Alex, min. 16/2ºT); Vitinho e Eduardo Sasha (Valdívia, min. 37/2ºT).
Placar: 1-0, min. 18/1ºT - Ederson.
ÁRBITRO: PABLO ALMEIDA DA COSTA (MG) - Advertidos: Rever (min. 33/1ºT), Fernando Bob (min. 45/1ºT),
INCIDENCIAS: Partida válida pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, jogada no estádio Kleber Andrade, Cariacia (ES).

Na noite desta quarta-feira (26), ao Flamengo recebeu o Internacional no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica (ES), em partida válida pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time carioca venceu a partida pelo placar mínimo, com gol Ederson, no primeiro tempo.

Com o resultado, o Flamengo se recuperou da derrota no clássico e retornou ao G4 do Brasileirão, voltando para a 4ª posição na tabela, com 21 pontos conquistados. A equipe comandada pelo treinador Zé Ricardo volta a campo pela competição no próximo domingo (3) enfrentando o Corinthians, às 16h, na Arena Corinthians.

A derrota manteve o time do Internacional numa péssima sequência de resultados, alcançando com o resultado de hoje quatro jogos sem vitória (3 derrotas e 1 empate). A equipe de Argel Fucks se mantêm momentaneamente na 3ª colocação, com 20 pontos e entra em campo pelo Brasileirão no próximo domingo no clássico GRE-NAL, no Estádio Beira-Rio, às 11h.

Flamengo começa melhor e sai na frente com gol de Ederson

A partida começou equilibrada, com o Flamengo buscando ter maior controle da bola e trocando passes, enquanto o Internacional buscava os lances de velocidade em contra-ataque. Ainda nos minutos inicais, a partida foi paralisada quando parte dos refletores do estádio apagaram, deixando o jogo parado até os dez minutos, quando a bola voltou a rolar em Cariacica.

O rubro-negro pressionava o adversário, buscando o jogo tendo as principais jogadas armadas com Alan Patrick e Ederson. O Internacional jogava fechado, recuado com os onze jogadores atrás da linha do meio-campo. A pressão do Flamengo se mostrou mais eficaz que a retranca colorada e aos 18 minutos, após cruzamento de William Arão, Guerrero dividiu de cabeça com a zaga e a bola sobrou para Ederson mandar para o fundo das redes.

O gol marcado pelo Flamengo fez o Internacional ter de sair para para o ataque e se expor, deixando espaços na defesa, que o rubro-negro passou a explorar no contra-ataque. O Internacional chegou a deixar a defesa adversária em situações complicadas, mas quem assustou mesmo foi Fla, que quase marcou o segundo gol, novamente com Ederson, mas o goleiro Muriel se adiantou e cortou o cruzamento.

Na parte final do primeiro tempo, o Flamengo empurrava o Internacional para o campo de defesa,  a equipe carioca usava bastante as jogadas pelas laterais, com Jorge na esquerda e Rodinei pela direita, fazendo uso das bolas altas buscando Guerrero. O Colorado não conseguia sair e se defendia como podia, suportando a pressão até o fim da etapa inicial.

Flamengo cria inúmeras chances e Muriel salva Internacional de uma goleada

No segundo tempo, o Internacional se viu forçado a voltar mais ofensivou para conseguir o empate e uma possível vitória de virada, porém a equipe gaúcha não se achava lá na frente e se expunha defensivamente, enquanto o Flamengo, mais recuado, jogava nos erros do colorado buscando os contra-ataque, levando perigo e assustando algumas vezes o goleiro Muriel.

O Inter se mantinha no campo de ataque, mas não conseguia criar jogadas e lances de perigo no toque de bola, encontrando o adversário bem fechado. O contra-ataque rubro-negro se mostrava cada vez mais perigoso, principalmente em lances com Alan Patrick, Guerrero e William Arão, transformando o goleiro Muriel no destaque da partida, fazendo ótimas defesas, salvando o colorado de sofrer o segundo gol.

Muito mal no jogo e o time gaúcho tentava sem sucesso responder as chegadas perigosas do Flamengo, mas sem conseguir trabalhar a bola só dava mais espaço para os contra-golpes do adversário. Melhor em campo e com a vantagem no placar, o rubro-negro trocava passes com calma e segurança, assustando novamente o Internacional com Guerrero de cabeça obrigando Muriel a fazer mais uma grande defesa.

No final do jogo, o Flamengo pressionava o Internacional, como se estivesse perdendo a partida e precisando desesperadamente do resultado, de tantas chances criadas. O Rubro-negro teve ao menos quatro oportunidades claras desperdiçadas para marcar o segundo gol, consagrando o goleiro Muriel como melhor homem em campo. Apesar a pressão, a partida terminou mesmo com o placar mínimo dando vitória para o time carioca.