Lateral direita: Um pesadelo colorado em 2017

Após saída de William, nenhum substituto chegou a se firmar e convencer na lateral

Lateral direita: Um pesadelo colorado em 2017
Lateral direita: Um pesadelo colorado em 2017 (Foto: Divulgação / Internacional)

A temporada de 2017 chegou ao fim no último sábado (25) para o Internacional, porém a torcida colorada ainda encontra uma dúvida que permeia a cabeça não só do torcedor, como dos dirigentes do clube: Quem será o sucessor de William na lateral direita?

Vendido já no começo da temporada (com certa polêmica) ao Wolfsburg da Alemanha, William disputou apenas o Campeonato Gaúcho com a camisa do Internacional. Apesar da venda antecipada, a direção colorada não conseguiu encontrar uma solução para vaga deixada pelo garoto e durante toda a temporada teve vários jogadores ocupando a posição até que Cláudio Winck (muito criticado) assumisse a posição de titular quando praticamente havia se passado um turno da Série B.

Alemão, Ceará, Junio, Fabinho e por fim Winck; A busca incessante por um lateral

Alemão, que chegou com status de titular depois de um belo Campeonato Brasileiro pelo Botafogo, esteve longe de ser confiável quando teve oportunidades. A séria lesão  que teve no pé direito que o afastou de campo por cinco meses ajudou a decretar seu insucesso na primeira temporada com a camisa vermelha.

Depois do jogo contra o Figueirense, Alemão cruzou o campo de joelhos. Fonte: Internacional/Divulgação
Depois do jogo contra o Figueirense, Alemão cruzou o campo de joelhos. Fonte: Internacional/Divulgação

O experiente Ceará, campeão mundial pelo inter também teve sua oportunidade, mas não se saiu bem. Sua saída do clube foi decretada no jogo contra o Paraná, quando o lateral disse que foi surpreendido por ser relacionado a partida e que não estava preparado para entrar em campo, o jogador foi substituído no intervalo e não gostou da atitude do então técnico Guto Ferreira. O jogador de 37 anos teve seu contrato rescindido com o clube.

Vindo das categorias de base, Junio chegou a ganhar três oportunidades como titular no time que ainda era comandado por Antônio Carlos Zago, o garoto não comprometeu nas partidas em que atuou e sua última aparição foi na terceira rodada do primeiro turno contra o Juventude no estádio Beira Rio. Junio foi um dos destaques do Inter na Copa São Paulo de Futebol Júnior nesta temporada.

Após várias tentativas em encontrar um lateral direito, onde Edenílson e Danilo Silva jogaram improvisados mas foram muito mal, Guto tentou uma última improvisação: Fabinho. O volante de 31 anos entrou e foi um raro caso de êxito na lateral, foi muito no jogo contra o Brasil de Pelotas onde chegou a marcar o gol da vitória e esteve muito bem no jogo contra o Oeste no Estádio Beira Rio. Porém em um lance aos 16 minutos do segundo tempo no jogo contra o Oeste ocorreu uma fatalidade, Fabinho sofreu uma fratura no tornozelo que o afastou pelo resto da temporada.

Após as inúmeras tentativas de encontrar um lateral direito, o Internacional recorreu ao seu time B e voltou a dar uma oportunidade a Cláudio Winck. O garoto que já havia jogado no time principal do inter a duas temporadas atrás era marcado por constantes lesões, algo que o jogador conseguiu superar durante a Série B. Winck jogou 19 partidas como titular e marcou um gol, apesar disso, foi muito criticado pela sua deficiência defensiva.

Para 2018 o Internacional deve novamente vasculhar o mercado atrás de pelo menos um lateral direito para ocupar a vaga de titular na equipe, Ruan de apenas 22 anos e que disputou a Série B pelo Boa Esporte foi sondado pelo clube gaúcho e poderá ser uma das novidades para a próxima temporada.