Conheça Thiago Pereira, candidato a levar o Brasil ao lugar mais alto do pódio na natação

O nadador brasileiro possui apenas uma medalha (de prata) em jogos olímpicos, mas o sonho do ouro olímpico pode estar cada vez mais perto

Conheça Thiago Pereira, candidato a levar o Brasil ao lugar mais alto do pódio na natação
Conheça Thiago Pereira, candidato a levar o Brasil ao lugar mais alto do pódio na natação

Um dos maiores nomes da natação brasileira na atualidade, Thiago Pereira começou sua jornada nas piscinas ainda com 2 anos, quando sua mãe decidiu coloca-lo em uma escolinha após um incidente no qual quase se afogou. Desde então, ele jamais se afastou das águas. Aos 12 anos, Thiago dava inicio a sua carreira vitoriosa ao conquistar a primeira medalha, competindo pelo Clube dos Funcionários da CSN, de Volta Redonda (RJ), cidade em que o atleta nasceu.

Após diversas conquistas em sua juventude, o nadador foi convidado a integrar a equipe do Minas Tênis Clube, sob o comando do técnico Fernando Vanzella. A mudança ajudou o nadador a consolidar-se entre os principais nadadores do Brasil e do mundo, disputando competições de maior importância em nível nacional e internacional, e conquistando posições de destaque em grande parte delas.

Carreira

Em 2003, Thiago disputou pela primeira vez os Jogos Pan-Americanos, realizados em Santo Domingo, na República Dominicana. Naquela oportunidade, conquistou suas duas primeiras medalhas na competição: uma de prata nos 200 metro medley, e uma de bronze nos 40 metros medley. Iniciou bem o ano de 2004, com boas atuações no Campeonato Sul-Americano e no Troféu Brasil, quebrando recordes em ambas as oportunidades e se tornando a grande esperança de medalha para os brasileiros nos Jogos Olímpicos de Atenas no mesmo ano.

Durante os jogos porém, Thiago não nadou bem. Não chegou nem a se classificar para a final dos 400m medley. Recuperou-se na disputa dos 200m, mas acabou ficando apenas com o 5º lugar, sem conseguir atingir sua melhor marca, conquistada durante o Evento Teste que antecipava a competição (e com os quatro primeiros colocados nadando abaixo do recorde olímpico).

Em Outubro do mesmo ano, Thiago ainda disputou o Campeonato Mundial de Natação, onde conquistou medalhas no individual e nos revezamentos 4x100m, sendo agraciado no fim daquele ano pelo Comitê Olímpico Brasileiro com o Prêmio Brasil Olímpico de melhor nadador a representar o país.

Nos Jogos Pan-Americanos de 2007, no próprio Rio de Janeiro, após dois anos “fracos” de sua carreira e uma contusão no joelho, conquistou oito medalhas (seis de ouro, uma de prata e uma de bronze) e se tornou o maior ganhador individual de medalhas em uma edição dos Jogos, igualando a nadadora costa-riquenha Silvia Poll (oito medalhas nos Jogos de Indianápolis, em 1987). Em dezembro do mesmo ano, foi eleito pelo Comitê Olímpico Brasileiro o melhor atleta do ano, e recebendo mais uma vez o Prêmio Brasil Olímpico.

Nas Olimpíadas de Pequim, em 2008, novamente teve lugar de destaque entre os melhores nadadores do mundo. Nos 400m medley, não nadou bem a final, terminado sua participação na 8ª posição. Nos 200m medley, ficou em 4º com o tempo de 1:58.14, atrás dos mesmos rivais do Mundial de 2007 (os americanos Michael Phelps e Ryan Lochte e o húngaro Laszlo Cseh).

Em 2010, Thiago Pereira obteve o título de Rei da Copa do Mundo de Natação de Piscina Curta. Na última etapa da Copa, em Estocolmo, o brasileiro venceu os 400m medley e ficou com a prata nos 100m medley, chegando a 22 medalhas no total (19 de ouro e três de prata).

No Pan-Americano de 2011, em Guadalajara no México, conquistou 6 medalhas de ouro, 1 medalha de prata e 1 medalha de bronze. Ao todo, com as novas premiações, Thiago chegava a 12 medalhas de ouro no evento, tornando-se o brasileiro com o maior número de feitos na história da competição.  Tornou-se também, o segundo brasileiro em número total de medalhas em Pans, atrás apenas do ex-nadador Gustavo Borges, dono de 19 medalhas.

Nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, Thiago Pereira obtém uma histórica medalha de prata nos 400 metros medley (e sua primeira em jogos olímpicos), derrotando Michael Phelps.

Nos Jogos Pan-Americanos de 2015, em Toronto (Canadá), ele se tornou o maior medalhista da história dos Jogos Pan-Americanos, ao conquistar cinco medalhas, totalizando 23 medalhas em Pans, e superando em uma o ginasta cubano Erick Lopez.

Expectativas para o Rio 2016

No Mundial de Kazan, na Rússia, no ano passado, Thiago obteve seu melhor resultado em Mundiais de piscina longa: a prata nos 200m medley. O evento ocorreu pouco tempo após o Pan de Toronto, elevando a moral e a confiança do nadador.

Aos 30 anos, e com a coleção de resultados mais recentes, Thiago diz que sua expectativa aumentou em relação as possíveis conquistas no Rio, mas se mantem sereno e focado em, antes de tudo passar pelas eliminatórias e a semifinal, que são o caminho para a disputa da medalha. “Temos de viver cada momento como se fosse único, sem querer abraçar tudo de uma vez só" declarou.

O nadador definiu a oportunidade de disputar os jogos no Brasil como ‘a coisa mais especial que um atleta pode viver’, e tendo conquistado sua primeira medalha olímpica no último evento, em 2012, a tendência é que a cena se repita (e, esperamos que mais de uma vez, de preferência, do lugar mais alto do pódio), ainda mais com o apoio da torcida brasileira em massa estando mais perto que nunca em Jogos Olímpicos.

Medalhas Conquistadas (entre Pan-Americanos e Olímpiadas)

Em Jogos Pan-Americanos

·        2003 – SANTO DOMINGO (DOM)

400m medley – bronze

200m medley – prata

·        2007 – RIO DE JANEIRO (BRA)

400m medley – ouro

4x200m livre – ouro

200m costas – ouro

200m medley – ouro

200m peito – ouro

4x100m livre – ouro

100m costas – bronze

4x100m medley – prata

·        2011 – GUADAJALARA (MEX)

400m medley – ouro

4x100m livre – ouro

100m costas – ouro

200m peito – bronze

200m medley – ouro

4x200m livre – prata

200m costas – ouro

4x100m medley – ouro

·        2015 – TORONTO (CAN)

4x100m livre – ouro

200m peito – bronze

4x200m livre – ouro

200m medley – prata

4x100m livre – ouro

Em Jogos Olímpicos

·        2012 – LONDRES (ING)

400m medley – prata