Lendas Olímpicas: Michael Phelps, o rei das piscinas

Americano é o atleta que possui mais medalhas olímpicas na história

Lendas Olímpicas: Michael Phelps, o rei das piscinas
Lendas Olímpicas: Michael Phelps, o rei das piscinas

Falta pouco para o início do evento multiesportivo mais famoso e cobiçado do planeta. Após receber a Copa do Mundo em 2014, o Brasil, agora, sediará os Jogos Olímpicos de 2016, que irão durar do dia 5 ao dia 21 de agosto. Nessas duas datas ocorrerão as cerimônias de abertura e encerramento, ambas marcadas para acontecerem no Maracanã.

Com o slogan "viva sua paixão", a competição terá um total de 206 países participantes, além de 28 modalidades. O Brasil deverá acolher bem os aproximadamente 12.500 atletas que participarão dos jogos e, grande parte deles, ficará no Parque Olímpico do Rio de Janeiro, na Barra de Tijuca. A construção das instalações teve início em 2012.

Dentre os milhares de competidores, entretanto, não há alguém que tenha mais medalhas que Michael Phelps. O americano disputou seus primeiros jogos em Sidney, no ano de 2000. Na época, com 15 anos, foi o quinto na final dos 200m borboleta, e, no mesmo ano, quebrou o recorde desta mesma prova, sendo, com 15 anos e nove meses, o nadador mais jovem a quebrar um recorde mundial.

Já em 2004, em Atenas, Phelps foi um dos grandes destaques daquela edição das Olimpíadas. A expectativa era de que o jovem de 19 anos na época conseguisse superar o recorde de sete medalhas de ouro em uma única edição dos jogos, pertencente a seu compatriota Mark Spitz, em 1972. Não conseguiu por pouco. No total foram oito medalhas, seis delas de ouro.

Em Pequim, 2008, veio finalmente a quebra do recorde e a grande consagração. Com as oito medalhas de ouro conquistadas, somando-se ainda as outras seis de 2004, Michael Phelps se tornou o maior atleta olímpico de todos os tempos, terminando as provas que disputou na primeira posição em 14 oportunidades, tornando-se o esportista com mais medalhas de ouro de Olimpíadas.

Com inúmeros recordes e sem precisar provar mais nada para ninguém, Phelps chegou a Londres, em 2012, para disputar o que seria sua última competição olímpica antes da aposentadoria. Na Inglaterra, o nadador conseguiu outros quatro ouros. No total, foram 22 medalhas olímpicas, sendo 18 delas douradas.

Depois de todas as conquistas e recordes, o atleta chegou a se aposentar e foi detido por dirigir embriagado. Phelps, todavia, diz já ter superado esse problema. "Em 2012, não tinha mais nada a ver com o esporte. Realmente não sei o que queria fazer naquele momento, mas eu estava acabado. Não queria treinar mais", lembrou.

Apesar disso, o nadador voltou da aposentadoria e promete vir com força máxima para o Brasil caso passe na seletiva americana que ocorre nos meses de junho e julho. O atleta garantiu estar motivado como nos bons tempos. "Agora, para esses Jogos, estou feliz novamente. De um jeito que não ficava desde o período entre 2007 e 2009, que foi o melhor de minha carreira, com o Mundial de 2007 e os Jogos de Pequim. É um sentimento excelente, de quando eu estava no meu melhor”, disse.

Muito talento e inúmeras medalhas. Foi dessa forma que Michael Phelps ganhou o mundo e tornou-se o maior atleta de todos os tempos. Agora, cabe aos americanos, brasileiros e todos os amantes da natação e do esporte em geral torcerem pelo nadador. Pode ser mais uma chance e talvez a última de ver de perto uma das maiores lendas do esporte mundial de todos os tempos.