Ex-Fórmula 1, francês Beltoise falece aos 77 anos vítima de AVC

O ano de 2015 começa com uma triste notícia para o mundo do automobilismo. Morreu nesta segunda-feira (5), aos 77 anos, Jean Pierre Beltoise, ex-piloto de Fórmula 1. Nasceu em Paris em 1937 e começou a carreira nas motos, onde venceu 11 títulos e migrou para os carros em 1963 nas categorias de turismo e posteriormente passando pelas categorias de acesso da Fórmula 1 sagrando-se campeão da F-3 francesa.

Jean Pierre Beltoise fez parte da geração promissora de pilotos franceses que reunia Fraçois Cevert, Henri Pescarolo, Jean Pierre Jabuille, Patrick Depailler entre outros. Geração que é tida como uma das mais promissoras e bem sucedidas da história do país.

Ao sagrar-se campeão da F-3 francesa dispertou os olhares da equipe francesa Matra e em 1966  estreou na Fórmula 1, nesta equipe participou em seis temporadas entre 1966-1971, obtendo seis pódios e um 5º lugar no mundial de 1969. 

Também pela Matra competia nas corridas de longa duração, competindo vários anos nas 24h de Le Mans e competindo no mundial de endurance vencendo dez corridas de 1970-1974. Sendo a melhor temporada em 1974 quando venceu quatro provas.

Uma curiosidade sobre a carreira de J.P Beltoise é que em 1968 sofreu um grave acidente que o fez perder parte dos movimentos do braço esquerdo ficando apenas com os movimentos da mão e do ombro, ao saber que as sequelas seriam permanentes pediu ao médico que deixasse o braço em uma posição que lhe permitisse continuar a pilotar. E a partir daí a carreira do francês parece ter melhorado. Devido a essa sequela o piloto francês foi apelidado de ''campeão de um braço só''. 

Em 1972 mudou para a BRM, O francês teria uma temporada complicada não participando do GP da Argentina, abandonando na Africa do Sul e também não terminou no GP da Espanha, quando tudo parecia encaminhar para a pior temporada, conseguiu vencer o GP de Monaco, debaixo de uma forte chuva obtendo sua primeira e única vitória na categoria. 
 

Em 1975 sem oportunidades na Fórmula voltou a competir de turismo na França, em 1976 venceu na classe GTP às 24h de Le Mans (8º na geral), e se tornou campeão francês de turismo com um BMW.

Em 1977 se tornou bicampeão de turismo, e em 1979 se tornou campeão francês de rallycross com um Alpine 310. Neste ano também venceu por classe as 24h de Le Mans e terminou em 5º na geral.

Beltoise no deixa saudades e belas memórias do automobilismo da ''velha escola'' no qual muitos chamam de época de ouro do automobilismo, em uma época em que os carros e os riscos fascinavam o público.

VAVEL Logo