Protótipos privados mais lentos para as seis horas de SPA, abertura do Mundial de Endurance
(Foto: SMP Racing compete sem sistema híbrido)

Protótipos privados mais lentos para as seis horas de SPA, abertura do Mundial de Endurance

Primeira etapa do Mundial de Endurance terá protótipos privados mais lentos. Toyota, única equipe oficial na classe LMP1 mantem desempenho da temporada 2017

fernando-rhenius
Fernando Rhenius

Protótipos privados estarão mais lentos, durante a abertura do Mundial de Endurance em SPA-Francorchamps. A FIA divulgou nesta quarta-feira, 25, os detalhes do EoT para o circuito Belga.

Todos os modelos não híbridos terão redução na vazão de combustível. Em números exatos a redução chega à 14% menos produção de energia e 6,9 kg a menos na capacidade de combustível. Os números são baseados nos testes, coletivos em Paul Ricard. O Toyota TS050 vai manter a mesma configuração de 2017. O desempenho também do protótipos, também será alterado para SPA, vai passar de 63% para 49% gasolina (MJ/volta).  

Equipes privadas competiram com 54 kg de combustível por stint nos testes oficiais. Para SPA serão permitidos 47,1 kg. O Toyota vai competir com 35,1 kg. O peso permanece inalterado, 833 kg para privados e 878 kg para o Toyota.

A FIA já deixou claro que vai alterar o EoT da classe LMP1 para Le Mans.

VAVEL Logo
CHAT