Resumo F1 2019: Red Bull tem ano efetivo, mas solitário
Foto: Divulgação/RBR

A temporada 2019 da Fórmula 1 foi de um sucesso considerável para a equipe que tem Max Versatappen e Alex Albon como pilotos. Apesar da troca de Gasly por Albon, a Red Bull Racing conseguiu um terceiro lugar no Campeonato de Construtores, com 417 pontos, apenas 87 atrás da Ferrari e 272 à frente da McLaren. Foram três vitórias, todas conquistadas por Verstappen, em casa, na Áustria, na Alemanha e no Brasil.

A solidão

Foi assim a maior parte da temporada da equipe austríaca. Apesar das três vitórias, Max Verstappen não conseguia lutar com as Mercedes nem com as Ferrari e, juntamente com o fato de Pierre Gasly não ter um bom desempenho na primeira parte do ano, fez com que a equipe também não conseguisse batalhar. Além disso, a diferença para a McLaren, melhor equipe do pelotão do meio, foi grande demais, deixando um sentimento ainda maior de isolamento no campeonato.

As vitórias

A primeira veio em grande estilo, em casa, no Red Bull Ring, com direito a show do jovem promissor Max Verstappen e torcida particular para o holandês. Leclerc dominava até então, com os  melhores tempos nos dois últimos treinos livres e a pole no sábado, mas não conseguiu segurar o holandês.

Mas antes, Verstappen teve de lidar com um grande número de oponentes, já que perdeu várias posições na largada e caiu para a sétima colocação.

"Verstappen não está deixando a largada ruim o segurar atrás de Norris. Ele está de volta na sexta colocação."

O holandês seguiu na sua busca pelo terceiro lugar na luta contra Vettel, após algumas voltas tentando a ultrapassagem, até que conseguiu, na volta 51.

Contra Bottas, na luta pela segunda colocação, Verstappen não teve problemas e passou com certa facilidade. O desafio mesmo estava por vir: Leclerc liderava. A disputa foi de tirar o fôlego, e o monegasco não aguentou. Verstappen aproveitou a força da torcida laranja, fez a ultrapassagem e venceu na Áustria. Uma corrida que ficará marcada na história dos dois pilotos.

Em uma corrida que também ficará marcada na história da F1, Verstappen aproveitou e venceu na Alemanha. Quem largou na pole foi Hamilton, mas o inglês não conseguiu se dar bem com a estratégia e com a chuva forte que caia, dando espaço para Max vencer.

A terceira e última vitória veio em grande estilo, no GP do Brasil. O holandês fez a pole e liderou a maior parte da corrida. Seu companheiro, Albon, quase conseguiu chegar no pódio, mas Hamilton não deixou, já que tocou a traseira do carro do tailandês na penúltima volta e o tirou da corrida.

Os pontos

Max Verstappen foi quem conquistou a maior fatia de pontos para a equipe, com 278, alcançando inclusive o pódio no Campeonato de Pilotos, com um terceiro lugar. Gasly conquistou 63 até se trocado por Albon, na Bélgica. O Tailandês conseguiu os outros 76 pontos.

GP Verstappen Gasly Albon
Austrália 11º  
Bahrain  
China  
Azerbaijão DNF  
Espanha  
Monaco  
Canadá  
França 10º  
Áustria  
Inglaterra  
Alemanha 14º  
Hungria  
Bélgica DNF  
Itália  
Singapura  
Rússia  
Japão DNF  
México  
EUA  
Brasil   14º
Abu Dhabi  
PONTOS 278 63 73


Como era de se esperar, a RBR pontuou em todas as corridas de 2019. Ao menos por, esse motivo, os pilotos não decepcionaram o chefão Helmut Marko.

VAVEL Logo