Líder isolado na Fórmula E, Da Costa espera evolução dos rivais na reta final do campeonato
Foto: Fórmula E

O que era uma diferença de onze pontos para o segundo colocado do campeonato, se tornou 68 em duas provas onde Antonio Félix da Costa simplesmente não deu nenhuma chance para os adversários.

O piloto português da DS Techeetah venceu as duas primeiras de uma série de seis etapas da Fórmula E no Aeroporto de Tempelhof em Berlim para definir o campeão da sexta temporada.

Da Costa conseguiu alguns feitos nesses dois dias: igualou o feito de três poles consecutivas que pertencia a Alexander Sims, enquanto também conseguiu igualar a façanha de Sébastien Buemi na temporada 2016-17, ao vencer três eprix consecutivos.

Mas apesar do grande momento na categoria, Da Costa segue cauteloso. Até porque a vitória obtida nesta quinta-feira não foi tão fácil: o piloto português passou a corrida inteira com Buemi a poucos segundos dele.

"Foi muito difícil. Fomos mais rápidos, mas não tivemos nenhum momento onde eu olhava no espelho e não via os outros adversários, mas ainda assim consegui manter totalmente o controle", explicou Da Costa.

"O primeiro MODO ATAQUE foi bem difícil, quando voltei ao traçado normal, sabia que o Buemi ia me atacar e ele foi justo deixando o espaço. Tivemos que ficar de olho na energia da bateria, temperatura, mas o time me ajudou bastante a controlar a situação."

Ainda assim, Da Costa venceu e agora tem uma vantagem confortável. Porém, as dificuldades que encarou nesta segunda corrida em Berlim, deixou o português atento para as quatro etapas restantes do campeonato.

"Tenho uma boa vantagem, mas sei que no decorrer das próximas provas todos vão ficar mais próximos. Já foi possivel notar isso na corrida de hoje, então estou esperando que as próximas corridas sejam igualmente complicadas."

A próxima etapa da Fórmula E será disputada no sábado (08), agora no traçado original do Aeroporto de Tempelhof, que foi utilizado nos eprix anteriores realizados em Berlim.

 

VAVEL Logo