Sauber anuncia renovação com Marcus Ericsson para temporada de 2017 da Fórmula 1

Por meio de seu site oficial, a equipe confirmou que o piloto sueco permanecerá por mais um ano; agora, apenas a segunda vaga da Sauber e as duas da Manor estão em aberto, com a situação do brasileiro Felipe Nasr ainda incerta

Sauber anuncia renovação com Marcus Ericsson para temporada de 2017 da Fórmula 1
Será a terceira temporada de Ericsson pela escuderia suíça (Foto: Charles Coates/Getty Images)

Mais uma vaga foi fechada no mercado de pilotos da Fórmula 1 para a temporada de 2017. Nesta segunda-feira (21), por meio de uma notícia em seu site oficial, a Sauber confirmou o que já era esperado: Marcus Ericsson permanece na equipe no ano que vem. Será a terceira temporada do piloto sueco na escuderia.

Ele chegou à equipe suíça em 2015, com apenas uma temporada de experiência (começou na F1 pela extinta Caterham, em 2014), e teve seu melhor resultado justamente em sua corrida de estreia, no Grande Prêmio da Austrália de 2015, com um oitavo lugar. A última vez que o piloto do #9 pontuou também foi no ano passado, com um nono posto no GP da Itália, em Monza.

Em entrevista ao site oficial da Sauber, Ericsson ressaltou a importância de permanecer por mais um ano, especialmente com a compra do time por parte de um grupo de investimentos suíço, que deve dar um gás na complicada situação financeira. “É ótimo saber que eu correrei por mais um ano na Sauber F1 Team. Passei meus dois últimos anos aqui, e realmente me sinto em casa. Agradeço bastante a todos da equipe que confiaram em mim novamente. De um ponto de vista pessoal, eu me desenvolvi bastante como piloto durante meu tempo aqui. Tivemos altos e baixos, mas sempre permanecemos juntos e trabalhando o mais duro possível”, disse o sueco.

Desde a chegada dos novos donos, temos uma motivação positiva na equipe, então será excitante também entrar nessa nova era. Muitos experts em automobilismo estão se tornando parte da Sauber, o que é um bom sinal para o futuro. Para 2017, minha meta é continuar melhorando minha performance e trabalhando duro com a equipe. Mal posso esperar pela temporada de 2017, para que possamos construir nosso caminho para o meio do grid com o objetivo de marcar pontos de maneira regular”, acrescentou.

Ericsson ainda não pontuou em 2016 (Foto: Clive Mason/Getty Images)
Ericsson ainda não pontuou nas 20 corridas já realizadas em 2016 (Foto: Clive Mason/Getty Images)

A chefe de corridas da Sauber, Monisha Kaltenborn, também comentou a renovação de Ericsson. Segundo ela, Marcus mostrou durante a temporada atual que merece mais uma chance de permanecer e progredir, e que nos dois últimos anos ele se desenvolveu bastante. Além disso, ela destacou a importância do piloto do #9 fora da pista, com sua “atitude positiva” e no lado motivacional.

Estamos contentes em anunciar que Marcus Ericsson permanecerá na Sauber F1 Team em 2017. Durante a atual temporada, Marcus mostrou que está disposto a ir mais longe e progredir. Ele teve momentos difíceis conosco, mas conseguiu contorná-los muito bem. Nos últimos dois anos, ele deu passos significativos em busca de seu desenvolvimento, mostrando suas habilidades dentro de fora da pista, especialmente em circunstâncias difíceis. Ele não é apenas um bom piloto, mas também um importante membro da equipe que entende como trabalhar em grupo e motivar a todos com sua atitude positiva. A Fórmula 1 irá para uma nova era em 2017, e estou confiante de que podemos contar com Marcus para trazer o time de volta às disputas”, disse Kaltenborn.

Com isso, restam apenas três vagas no grid da F1 para 2017: a segunda da Sauber e as duas da Manor. O Brasil segue em situação indefinida, já que seu único provável representante para 2017, Felipe Nasr (que atualmente é o outro piloto da Sauber ao lado de Ericsson), ainda não teve sua permanência confirmada para o ano que vem. E, para complicar sua situação, o jornal Folha de S. Paulo revelou no último sábado (19) que seu patrocinador master, o Banco do Brasil, como parte da política que irá adotar para redução de gastos, deve retirar seu apoio à equipe (ou mantê-lo com valores menores), o que inviabilizaria a permanência de Nasr.

Na temporada atual, Marcus Ericsson é o 22º colocado, sem ter conquistado nenhum ponto. A Sauber é a décima colocada entre os construtores, com apenas dois pontos, conquistados por Felipe Nasr na última corrida, o GP do Brasil, em São Paulo. A prova final de 2016 será o GP de Abu Dhabi, em Yas Marina, neste domingo (27).