Novak Djokovic bate Tomas Berdych e avança no ATP Finals

Nesta quinta-feira (19), o sérvio Novak Djokovic venceu Tomas Berdych da República Tcheca por dois sets a zero, com parciais de 6/3 e 7/5, em 1 hora e 29 minutos de jogo. Com a vitória, o número um do mundo se classificou para a próxima fase do ATP World Tour Finals de 2015, visto que chegou à vice liderança do Grupo A do torneio, que também era composto por Roger Federer da Suíça e o japonês Kei Nishikori.

Com duas vitórias em três partidas disputadas, Djoko garantiu a segunda colocação no Grupo A da competição para avançar às semifinais do torneio. O líder é o suíço Roger Federer que tem 100% de aproveitamento até aqui, mais cedo ele ganhou do japonês Kei Nishikori por dois sets a um, com parcias de 7/5 4/6 e 6/4.

O torneio ocorre entre os dias 15 e 23 de novembro de 2015 na Arena O2 na capital inglesa, Londres. A competição reúne os oito melhore tenistas da temporada do ranking de simples e duplas. Novak Djokovic, Andy Murray, Roger Federer, Stan Wawrinka, Tomas Berdych, David Ferrer e Kei Nishikori na chave de simples. Já na chave de duplas está o número um do mundo, Marcelo Melo do Brasil, que joga ao lado do croata Ivan Dodig.

Djokovic foi pelo segundo ano seguido, o melhor tenista da temporada. Vencendo seis Masters 1.000 e chegando a 26 títulos de masters na carreira. E não ficou só nisso, o sérvio chegou a final dos quatro Grand Slams do ano, vencendo três, sendo eles Australian Open (Penta Campeonato), Wimbledon (Tri Campeonato) e US Open (Bi Campeonato). Assim alcançando dez títulos de Grand Slams na carreira, sua grande decepção na temporada foi a perda de Roland Garros para o suíço Stan Wawrinka, num torneio onde havia eliminado o Nena Campeão Nadal com facilidades e parecia que era o ano em que ele venceria o GS que mais deseja, porém o perdeu numa final de 4 sets de virada. O que só o motiva mais para 2016, e ele ainda venceu o ATP 500 de Beijing, totalizando dez títulos na temporada. 

O atual campeão é Novak Djokovic, que no ano passado, após derrotar o japonês Kei Nishikori na semifinal por dois sets a um, com parciais de 6/1 3/6 e 6/0, não teve de entrar em quadra na final, visto que seu adversário - Roger Federer - desistiu da partida por conta de uma lesão.

Você acompanha o melhor do tênis mundial na VAVEL Brasil.

VAVEL Logo