Em Hertogenbosch, Krunic supera Flipkens em três sets e vence primeiro título na carreira

Sérvia prevaleceu em batalha épica contra a belga: venceu com parciais de 6(0)/7, 7/5 e 6/1 em jogo que durou 2h04

#55 Aleksandra Krunic
2 1
#60 Kirsten Flipkens

Em jogo marcado por hot shots dos mais diversos tipos, Aleksandra Krunic foi atrás da virada para bater Kirsten Flipkens e com isso conquistou seu primeiro título da WTA aos 25 anos. Com parciais de 6(0)/7, 7/5 e 6/1, a sérvia conquistou o Libema Open em partida de 2h04.

A belga, que foi vice-campeã ontem (16) em duplas, depois de desistir do encontro por conta de um desconforto na perna, ficou com o vice também no singular. É a segunda vez que a belga fica com o troféu de runner-up em Hertogenbosch - perdeu a final de 2013 para Simona Halep por 6/4 6/3.

O primeiro set foi uma verdadeira montanha russa. Krunic começou apagada e errando muitas bolas fáceis. Flipkense, por sua vez, começou bem, agressiva na medida certa e, como é típico dela, fazendo muitos pontos que agradaram os olhos da torcida. A sérvia não começou bem, mas começou na frente. Enfrentou problemas com o primeiro serviço durante boa parte do set.

Foi quebrada em um momento crítico e precisou chamar a treinadora, Elise Tamaela, para se manter no set: “Você pode fazer isso, querida. Você precisa ir para o ponto. Ela não joga com agressividade, mas você não vai nas bolas, você precisa ir nas bolas. Você é a minha campeã, vai lá, você consegue”, aconselhou a coach.

E a assessoria deu certo. Krunic foi capaz de confirmar seu serviço e levou p jogo para o tie break, onde levou um ‘mini pneu’: Flipkens levou a parcial por 6(0)/7 em 48 minutos. Ao todo foram 19 erros e 10 winners da sérvia, contra nove erros e 11 winners da belga.

Flipkens perde de virada e fica com o vice no torneio inglês (Foto: Jasper Juinen/Getty Images)
Flipkens perde de virada e fica com o vice no torneio inglês (Foto: Jasper Juinen/Getty Images)

O segundo set começou muito bem para a belga. Conseguiu quebrar logo o início e consolidou a quebra logo depois. Krunic chamou a coach novamente que a aconselhou com palavras positivas: “Você precisa se manter positiva, ok? Não importa o que aconteça, você precisa se manter positiva. Um ponto por vez, você consegue”, incentivou Tamaela.

E foi aí que todo cenário do jogo mudou. Krunic apostou em uma postura mais sólida, começou a ir para dropshots e errar menos, enquanto que Flipkens começou a cometer mais erros. A sérvia quebrou, foi quebrada, quebrou novamente e consolidou. Kirsten chamou o coach, mas não obteve resultado nenhum da consultoria, foi quebrada novamente e perdeu a parcial por 7/5 em 52 minutos. A sérvia cometeu 15 erros e fez 15 winners no segundo set, já a belga cometeu 11 erros e fez 8 winners.

O terceiro e último set foi bem mais tranquilo que os anteriores: Krunic dominou por completo. Em apenas 12 minutos, abriu 3/0 de vantagem. Flipkens salvou break point e entrou na parcial, 3/1. Depois disso, a belga desapareceu. Venceu apenas 10 pontos no set e perdeu a parcial por 6/1 em apenas 29 minutos. A sérvia cometeu dois erros e fez seis winners no terceiro set, enquanto a belga cometeu seis erros e fez 10 bolas vencedoras.

Na cerimônia de premiação, Krunic disse deu os parabéns para Flipkens. “Sei que é difícil, sei que você estava com dor, e, para mim, somos duas campeãs”. Agradeceu ao apoio do público que esteve com ela durante toda a partida, por fim, concluiu: “por fim, mas não menos importante, obrigada ao meu time. Minha coach fala que às vezes os coach precisam ir ao banheiro só para dar descarga por conta da merda que nós [jogadores] jogamos neles. Eu acho que ela precisou ir ao banheiro muitas vezes hoje. Obrigada, por estar aqui comigo e eu espero que esse não seja o nosso último [título juntas]”, disse.