Vindo do qualifying, Klizan atropela Istomin e conquista título do ATP 250 de Kitzbühel
Foto: Divulgação / Generali Open Kitzbuhel

Vindo do qualifying, Klizan atropela Istomin e conquista título do ATP 250 de Kitzbühel

Eslovaco corou ótima semana no torneio austríaco ao vencer o uzbeque sem muitas dificuldades

CaioCarvalho97
Caio Carvalho

Na manhã deste sábado (4), o eslovaco #112 Martin Klizan bateu o uzbeque #95 Denis Istomin por 2 sets a 0, com duplo 6/2, em 1h08 de partida, sagrando-se o grande campeão do ATP 250 de Kitzbühel, na Áustria.

Com o sexto título em seis decisões em simples, o canhoto de 29 anos igualou o recorde de jogadores com mais conquistas tendo 100% de aproveitamento em finais, que antes pertencia somente ao letão Ernests Gulbis. Além disso, Klizan também mantém a ótima porcentagem nas duplas. São quatro troféus em quatro disputas.

Vindo de uma semana ótima no saibro austríaco - o eslovaco já havia batido o cabeça de chave número um Dominic Thiem -, Klizan chegou com a confiança em alta para a final. Utilizando muitas vezes do seu ótimo 'dropshot', surpreendeu o adversário em diversos pontos. No terceiro game do jogo, já conseguiu a primeira quebra de saque.

Se defendendo com maestria e comandando a maioria dos pontos, Klizan voltou a quebrar o uzbeque no quinto game e abriu 4/1. O eslovaco enfrentou dois break points logo no game seguinte, mas se recuperou e confirmou seu serviço. A partir daí, administrou a vantagem adquirida e fechou o primeiro set em 6/2. 

A segunda parcial não foi muito diferente da anterior. Klizan seguia se impondo e quebrou o saque de Istomin novamente no terceiro e no quinto game. Sobrando em quadra, o eslovaco abriu 5/1 e ficou a um game do título. Após o adversário confirmar o serviço, sacou para o título e, sem perder nenhum ponto no game, selou a vitória em 6/2 e a conquista em Kitzbühel. 

A partir da próxima segunda-feira, Klizan estará de volta ao top 100 do ranking mundial e figurará entre os 80 melhores. Vindo do qualifying, o eslovaco não escondeu a felicidade em ser campeão na Áustria. Ao final da partida, o canhoto falou sobre sua performance e seu ótimo aproveitamento em decisões.

"Acho que hoje foi minha melhor partida no torneio. Havia pressão em nós dois e eu fiz um ótimo trabalho. Mereci vencer. Joguei um tênis muito sólido", disse.

"As vezes nas finais eu tive sorte, outras vezes trabalhei muito duro e outras vezes fui o melhor dentro da quadra. Você nunca sabe o que irá acontecer. Eu estou muito feliz em ter essa estatística, vencer seis títulos em seis finais. Nas duplas eu tenho quatro títulos em quatro finais. Isso é muito bom e eu estou muito orgulhoso", completou. 

VAVEL Logo

Tênis Notícias

há 4 horas
há 7 horas
há 7 horas
há 8 horas
há 8 horas
há um dia
há um dia
há um dia
há um dia
há 2 dias
há 2 dias