Sharma supera Arruabarrena em Bogotá e alcança primeira final WTA da carreira
Foto: Divulgação/WTA de Bogotá

Sharma supera Arruabarrena em Bogotá e alcança primeira final WTA da carreira

Espanhola, três vezes finalistas na Colômbia, teve chances de vencer a primeira parcial, mas não soube tirar proveito e acabou sofrendo a virada para a australiana, que busca primeiro título no circuito WTA

anaracheel
Ana Carneiro

A segunda partida de semifinal do Claro Open Colsanitas aconteceu na tarde deste sábado (13). Na ocasião, a espanhola #106 Lara Arruabarrena, campeã uma vez e outras duas vezes finalista em Bogotá, sofreu uma dura derrota frente da #138 Astra Sharma. A australiana garantiu vaga em sua primeira final WTA na carreira com parciais de 7/5 e 6/1, em partida que durou 66 minutos.

Presença confirmada do torneio edição pós edição, a espanhola que fez qualifying, entrou na chave principal como cabeça de chave número 11 e fez uma boa campanha até chegar na semifinal. Apesar disso, Arrubarrena não conseguiu encontrar seu ritmo nos momentos decisivos e acabou sucumbindo frente a uma poderosa - e entusiasmada - australiana.

Não é possível dizer que a espanhola não teve chances. Apesar de jogar de forma extremamente equilibrada na primeira parcial, Sharma sofreu quebra em seu serviço em um momento crucial: nono game. A quebra fez com que a australiana chamasse sua coach em quadra e o resultado foi ótimo, pois, além de conquistar a quebra de volta, ainda quebrou novamente, pouco depois, para conseguir colocar a parcial no bolso e dar um passo em direção à final do torneio. 

Depois de vencer a primeira parcial, Sharma apenas precisou ficar na partida. Arruabarrena, passou longe do nível mostrado no set de abertura, sofreu duas quebras (games quatro e seis), não chegou nem perto de quebras o serviço da adversária e acabou dando adeus a um de seus torneios preferidos sem a chance de fazer a final. 

Sharma disparou enormes 10 aces durante a partida e cometeu metade de dupla faltas (cinco). Arruabarrena zerou em aces e fez quatro dupla faltas. No jogo corrido, a australiana meteu 32 winners contra apenas seis da espanhola. Nos erros, Shama ficou com 24 contra 15.

Shama disputa do título do WTA de Bogotá com a americana #76 Amanda Anisimova, que venceu a brasileira #165 Beatriz Haddad Maia em três sets.

VAVEL Logo