Bouchard se impõe contra Cocciaretto e vai à decisão do WTA de Guadalajara
Foto: Divulgação/Abierto Zapopan

A wildcard #144 Eugenie Bouchard vai jogar sua oitava final de simples na carreira. Ela bateu nas semifinais do WTA 250 de Guadalajara qualifier #134 Elisabetta Cocciaretto por 2 a 0, parciais de 6/2 e 7/6(2), em 1h46, nesta sexta-feira (12).

A ex-número 5 do mundo fez um primeiro set muito seguro, perdendo apenas quatro pontos no serviço e agredindo muito na devolução. Cocciaretto encarou break points em três de seus quatro games de saque e foi quebrada duas vezes. A canadense venceu por 6/2, em apenas 34 minutos.

O segundo set foi bem diferente. Bouchard teve que salvar dois break points logo de cara, e Cocciaretto um logo na sequência. A primeira quebra veio no quinto game, a favor da canadense, mas ela foi ameaçada novamente na sequência, porém conseguiu se salvar outra vez.

Quando sacou para o set em 5/4, porém, Bouchard cometeu dupla falta e erros não-forçados, e acabou sendo quebrada pela primeira vez em toda a partida. Cocciaretto confirmou na sequência, mas a canadense conseguiu segurar os nervos e levar para o tiebreak.

No game desempate, Bouchard subiu o nível. Ela jogou sempre com o primeiro serviço e venceu os últimos cinco pontos do jogo para garantir a vitória: 7/6(2), em 1h12.

Vindo do qualifying, Cocciaretto, 20 anos, conseguiu sua melhor campanha em torneios WTA na sua curta carreira. Ela vai alcançar sua melhor posição no ranking na próxima semana, no mínimo a 113ª colocação.

Já Bouchard, que estava fora do top 300 durante a parada do circuito pela pandemia, continua em ascensão. Ela foi vice em Istambul no ano passado, foi até as quartas em Praga e caiu na terceira rodada de Roland Garros perdendo para a eventual campeã Iga Swiatek. Com a campanha no México, ela sobe ao menos para o 116º posto. Caso seja campeã, ela encosta no top 100.

Esta é a segunda decisão de simples que Bouchard vai disputar nos últimos cinco torneios que disputou - ela ainda foi vice de duplas em Lyon na semana passada. Em quadra duras, será a primeira final desde Kuala Lumpur 2016. 

Na decisão do Abierto Zapopan, Bouchard busca seu segundo título na carreira em torneios de simples. Ela encara a vencedora do confronto entre a #50 Marie Bouzkova e a #71 Sara Sorribes Tormo.

VAVEL Logo