Dez anos após título de juniores, Barty bate Pliskova e é campeã em Wimbledon
Foto: Divulgação/Wimbledon

A #1 Ashleigh Barty coroou a grande campanha com vitória sobre a #13 Karolina Pliskova e assegurou a conquista de Wimbledon 2021 neste sábado (10). A australiana anotou 6/3, 6/7(4) e 6/3, em 1h59, na Quadra Central. Este foi o oitavo confronto entre as duas, e a sexta vitória de Barty, que garantiu seu segundo título de Major.

Pliskova começa mal, mas reage

O começo de jogo de Barty foi muito bom. Ela venceu os primeiros 14 pontos e chegou a abrir 4/0. Ela foi quebrada duas vezes na sequência, mas conseguiu rejeitar o saque de Pliskova mais uma vez no sexto game e fechou em 6/3, após apenas 29 minutos.

A tcheca, que só teve dois winners e somou sete erros não-forçados no primeiro set, mas começou a melhorar no segundo set. Pliskova aumentou muito o aproveitamento de pontos no primeiro saque - de 36% para 69% - e, após sair perdendo por 3/1, buscou a reação. Barty voltou a quebrar o serviço da tcheca no 11º game e sacou para o título na sequência, mas a ex-número 1 do mundo não desistiu e forçou o tiebreak.

No game desempate, Pliskova conseguiu elevar o nível. Ela chegou a abrir 6-2, Barty salvou os dois primeiros set points, mas a tcheca fechou na sequência: 7/6(4), em 51 minutos.

Barty se mantém firme e vence

A frustração do primeiro set não afetou tanto Barty. Apesar das duas terem mostrado alguns sinais de nervosismo, a australiana foi mais sólida. Assim como no primeiro set, ela abriu 3/0 e só cedeu um break point na série final, quando sacava outra vez para o título.

Pliskova continuou com um grande aproveitamento do primeiro saque - 86% -, mas só venceu 1/6 com o segundo. Desta forma, a australiana venceu os últimos três pontos e garantiu o título.

Marcas

Barty vença o título profissional de Wimbledon dez meses após ser campeã de juniores em Londres. A australiana agora soma o quarto título no ano e o 12º na carreira em simples, dois em Slams - o primeiro foi Roland Garros 2019. A conquista ainda faz que ela abra mais de 2 mil pontos na liderança do ranking.

Já Pliskova, ex-número 1 do mundo, continua sem títulos de Major - ela perdeu também sua outra final, no US Open 2016 contra Kerber. Ao menos, a tcheca, que havia deixado o top 10 da WTA pela primeira vez em cinco anos uma semana antes de Wimbledon, vai assumir a sétima colocação do ranking mundial.

VAVEL Logo