Serena Williams e Angelique Kerber decidem Grand Slam pela segunda vez no ano em Wimbledon

Tenistas reeditarão final do Aberto da Austrália, onde a alemã levou a melhor

Serena Williams e Angelique Kerber decidem Grand Slam pela segunda vez no ano em Wimbledon
(Foto: Telegraph)
Serena Williams
Angelique Kerber

Na manhã deste sábado (9), a torcida britânica irá testemunhar uma grande final em Wimbledon. Decidindo o torneio, a número um do mundo, Serena Williams, terá de buscar seu 22° título de Grand Slam contra a alemã Angelique Kerber, quarta colocada do ranking mundial da WTA. As duas tenistas nunca se enfrentaram em quadras de grama.

Buscando vencer o torneio londrino pela sexta vez, Serena Jameka Williams precisa do título como meio de motivação para o resto da temporada, já que sua última conquista foi justamente esta, no ano passado. De lá pra cá, queda nas semifinais do US Open e dois vice-campeonatos na Austrália e em Roland Garros.

Já para Angelique Kerber, a conquista pode significar a aproximação do objetivo de todas as tenistas: ser a líder do ranking. Neste momento, a alemã está ficando a 1130 pontos de distância em relação a Serena. Se vencer o segundo Slam de sua carreira neste sábado, ela pode diminuir a diferença para 430, além de qualificar-se com adiantamento ao WTA Championships no final do ano.

Caminho de Serena Williams até a final

1R - 6/2 6/4 - Sadikovic (SUI)
2R - 6/7 6/2 6/4 - McHale (USA)
3R - 6/3 6/0 - Beck (ALE)
4R - 7/5 6/0 - Kuznetsova (RUS)
QF - 6/4 6/4 - Pavlyuchenkova (RUS)
SF - 6/2 6/0 - Vesnina (RUS)

Caminho de Angelique Kerber até a final

1R - 6/2 6/2 - Robson (GBR)
2R - 6/1 6/4 - Lepchenko (USA)
3R - 7/6 6/1 - Witthoeft (ALE)
4R - 6/3 6/1 - Doi (JAP)
QF - 7/5 7/6 - Halep (ROM)
SF - 6/4 6/4 - V.Williams (USA)

Retrospecto

No geral, as tenistas enfrentaram-se sete vezes, das quais Williams venceu cinco. Porém, todos os jogos foram em quadras rápidas, tornando a final de Wimbledon mais imprevisível do que nunca. O último confronto entre elas foi na final do Australian Open desta temporada, quando Angelique venceu por 6/4, 3/6 e 6/4.

Dos 15 sets disputados até hoje no confronto, Kerber venceu apenas quatro, justamente nos dois jogos que venceu. Quando Serena vence o primeiro set contra a alemã, pode-se dizer que a missão fica muito difícil, pois sempre mantém-se linear e ganha a partida com facilidade. 

O que pode pesar a favor de Angelique Kerber

Consistente e regular, Angelique Kerber ainda não perdeu sets no torneio, e encarou apenas dois tiebreaks até aqui. É verdade que a grama não favorece o estilo de jogo da alemã, mas sua maior arma contra Serena envolve o saque de ambas as maneiras: golpe e devolução. 

Normalmente, a americana enfrenta jogadoras de força física muito inferior, que não conseguem sacar bem ou devolver com precisão os serviços potentes da líder do ranking. Kerber é uma das poucas que sabe utilizar isso a seu favor para desestabilizar Williams.

O que pode pesar a favor de Serena Williams

Além do retrospecto, o histórico da americana é impressionante. Até hoje, ela só perdeu seis finais de Grand Slam. Nas outras 21 vezes em que chegou à final, foi campeã. Em Wimbledon isso aconteceu duas vezes, em 2004 contra Maria Sharapova e em 2008 contra sua irmã, Venus

A força mental e o espírito de campeã são armas incríveis para Serena. Mesmo assim, ela deve utilizar ao máximo seu estilo ofensivo de jogo, que baterá de frente com a defesa de Kerber. Subindo à rede, Williams poderá usar sua boa técnica de voleios para garantir boa vantagem na partida. 

A final de Wimbledon começará as 10h (de Brasília), e você acompanha tudo aqui na VAVEL Brasil.