Cruzeiro e Sesi vencem na Copa Brasil e se garantem na final
Sesi-SP, de Lucarelli, fará a final contra o Sada/Cruzeiro (Foto: Ivan Amorin)

Nesta quinta-feira (23), a Copa Brasil de Vôlei teve a sua decisão definida. Nas semifinais, o Sada/Cruzeiro bateu o Brasil Kirin/Campinas por 3 a 0 e se garantiu na final. O adversário será o Sesi-SP, que venceu o Canoas pelo mesmo placar. Agora, as equipes se encontram no sábado (25), às 10h00, para decidir o título da competição. 

Sada/Cruzeiro 3-0 Brasil Kirin/Campinas 

O Sada não deu chance ao azar novamente e não deixou o Brasil Kirin/Campinas crescer pra cima do time celeste, como durante o confronto das duas equipes pela Superliga. Sob o comando do ponteiro cubano Leal, a equipe de mineira defendeu de forma eficiente, mantendo sempre uma boa relação entre saque. bloqueio e defesa, aproveitando muito bem os contra ataques. 

O primeiro set foi até equilibrado, as duas equipes se alternavam no placar, o bloqueio e a defesa da equipe campineira funcionavam e os paulistanos chegaram a abrir uma vantagem, só que nos saques de Willian e Leal o Sada/Cruzeiro virou o jogo e fechou o primeiro set em 21/18. 

Embalados do primeiro set, a equipe mineira abriu logo três pontos de vantage, e o time do interior de São Paulo continuava errando, até que os cruzeirenses abriram quatro pontos de vanagem (11/7) e o técnico Alexandre Rivetti (Brasil Kirin/Campinas) pediu tempo. A parada surgiu efeito, Rivaldo e João Paulo Tavares levaram a equipe campineira à reação e deixaram o Sada/Cruzeiro com apenas um ponto na frente (15/14), mas ficou por ai. O bloqueio celeste voltou a funcionar e o time fechou a parcial em 21/15.

O que se viu durante o terceiro set foi um Cruzeiro jogando com velocidade e muito bem servido dos saques e ataques do cubando Leal. O time campineiro estava apático e sem confiança alguma e o Cruzeiro confirmou sua vaga na final fechando o jogo em 25/16.

Sesi-SP 3 x 0 Canoas

Pouquíssimos erros, aliados das bombas distribuídas pelos saques da equipe paulista, foram a receita para atropelar o Canoas. Lucarelli foi o destaque da partida e a baixa ficou por conta do líbero Serginho que, com fortes dores nas costas, não atuou pelo Sesi-SP.

Assim como no primeiro jogo da noite, o jogo começou equilibrado, os times viravam bolas com frequência, confirmavam na maioria das vezes no primeiro ataque, e seguiu ponto a ponto até Lucareli e Lucão resolveram no fim e marcaram o fim da parcial com 21/19.

O Sesi entrou arrasador no segundo set, sacando forte, bloqueando bem, o passe do Canoas sempre colocando o levantador Murilo Radke em condições ruins, tornando um set fácil para o Sesi que não teve problema algum para fechar o set em 21/17.

Murilo, que voltou a pouco tempo de uma contusão no ombro, foi poupado no terceiro set, Manius entrou no seu lugar. Com um saque menos eficiente, o Sesi teve um pouco mais de dificuldade para fechar o set, mas Lucarelli continuava brilhando e num saque errado de Gustavo, o Sesi fechou o terceiro set em 21/18 e avançou para a final do torneio.

VAVEL Logo