Osasco repete boa atuação, vence Barueri e garante classificação à semifinal da Superliga
Foto: Divulgação/ Twitter Osasco

A noite deste sábado (17), reservou um grande clássico paulista no segundo duelo da série pelas quartas de final da Superliga Feminina 2017/18. Barueri e Osasco se enfrentaram no ginásio José Corrêa, em Barueri (SP). Após vitória em casa, o Osasco almejava repetir o desempenho como visitante para garantir a vaga nas semifinais do torneio. Foi o que aconteceu, vitória por 3 sets a 1 (18/25, 25/17, 21/25 e 24/26) e vaga nas semifinais garantida para o experiente time paulista.

O equilíbrio entre as duas equipes se evidenciou na primeira parte competição. Apesar dos sete pontos de diferença, apenas uma vitória separou os times na tabela ao fim da fase classificatória. O novato Barueri, quarto colocado, sabia das dificuldades de enfrentar um experiente Osasco, terceiro classificado, nos playoffs do principal torneio do Vôlei nacional.

Após duas vitórias por 3 sets a 1 na primeira fase, o Osasco voltou a repetir o placar na primeira partida das quartas de final, fazendo valer sua experiência como tradicional equipe feminina da Superliga. Ao Barueri, restava  juntar suas forças, contando com experientes jogadoras e um dos técnicos mais vitoriosos do voleibol, para vencer o duelo da noite e forçar o terceiro e decisivo jogo da série.

Resumo da partida

Já no início de partida, o Osasco mostrou que jogaria para decidir a série. A equipe visitante passou a forçar o saque e, mesmo com os erros no início, desestabilizou o adversário. Com isso, o time osasquense implementou sua forma de jogo e a partir disso controlou o set. Nitidamente nervoso, o Barueri buscou se recuperar após as chamadas do técnico José Roberto Guimarães, mas não evitou o triunfo de Osasco, que fechou o set em 25 a 18.

No segundo período o panorama se inverteu, quem passou a forçar o saque foi o time do Barueri, o que dificultou a recepção e o passe de Osasco. Dessa forma, a equipe da casa conseguiu reagir e levar vantagem na parcial. Com a pressão, o adversário visitante não repetiu a força nos fundamentos que havia demonstrado período anterior. Através de um bloqueio potente, o Barueri fechou o set em 25 a 17 e empatou o jogo em um momento crucial da série.

Após a reação, o Barueri aproveitou o embalo e iniciou o terceiro set na frente do placar. Porém, o controle do jogo não durou muito. Ajustando sua linha de passe e voltando a sacar com qualidade, o Osasco reagiu e então a partida se equilibrou. Com a melhora do adversário, o Barueri passou a cometer seguidas falhas no passe, o que prejudicou a equipe na parcial.

Se aproveitando do bom momento, o Osasco voltou a ficar na frente do marcador e, usando do mesmo fundamento que fez o Barueri se destacar na parcial anterior, fechou o set em 25 a 21 e fez 2 a 1 no duelo.

O equilíbrio ficou ainda maior na quarta parcial. Com a necessidade do Barueri de empatar o jogo para forçar o set desempate e contando com o grande apoio da torcida presente no ginásio José Corrêa, a equipe da casa partiu para cima do adversário. O Osasco, por sua vez, manteve a estabilidade do período anterior, o que elevou o nível do duelo.

Com as opostas Tandara e Skowronska comandando seus times dentro de quadra, o set se estendeu. No momento decisivo, melhor para o time da jogadora brasileira contra a equipe da atleta polonesa. O Osasco fechou o set em 26 a 24, venceu a partida por 3 sets a 1 e garantiu lugar nas semifinais da Superliga para enfrentar o Praia Clube.

VAVEL Logo