Suécia atropela a Finlândia e depende só de si para se classificar na Euro feminina

Suécia atropela a Finlândia e depende só de si para se classificar na Euro feminina

Apostando em jogadas aéreas, as anfitriãs abriram a porteira finlandesa; Fischer e Schelin marcam duas vezes (Foto: Reprodução/Getty Images)

thiago-ienco
Thiago Ienco
FinlândiaKorpela; Hyyrynen, Westerlund, Kivistö, Lehtinen; Heroum, Kukkonen; Tolvanen (Saario, min. 31), Lyytikäinen (Kuikka, min. 87), Alanen; Talonen (Vanhanen, min. 69)
SuéciaK. Hammarström; L. Nilsson, Fischer, Rohlin, Thunebro; Öqvist, Seger, M. Hammarström, Jakobsson; Asllani e Schelin
Placar0-1, min. 15, Fischer. 0-2, min. 36, Fischer. 0-3, min. 38, Asllani. 0-4, min. 60, Schelin. 0-5, min. 87, Schelin.
ÁRBITROCristina Dorcioman (Romênia)
INCIDENCIASEuro Feminina - Suécia 2013 - Gotemburgo

Anfitriã e uma das favoritas para conquistar o torneio, a Suécia demonstrou para as outras favoritas que não está para brincadeira. Sem qualquer dificuldade, atropelou a Finlândia por 5 a 0 em Gotemburgo e assumiu a liderança do Grupo A - apesar de ter o mesmo número de pontos (4) que a Itália, leva vantagem no saldo de gols.

A classificação está praticamente assegurada, mas o confronto direto com as italianas em Halmstad, na última rodada da fase de grupos, é vital para obter a primeira colocação. Em Gotemburgo, a Dinarmarca busca a recuperação após a derrota por 2 a 1 para a Itália diante da baleada Finlândia. Ambos têm um ponto na classificação.

Diferente da estreia contra a Dinamarca, onde encontrou muitas dificuldades no meio-campo para mater a posse de bola e criar jogadas, a Suécia controlou a partida do começou ao fim. Já pobre ofensivamente contra a Itália, a Finlândia praticamente não atacou - foram apenas três chutes a gol (um no alvo) nos 90 minutos.

Com menos de dez minutos, a goleira Tinja-Riikka Korpela já fez duas boas defesas em tentativas da artilheira Lotta Schelin. Tendo o jogo aéreo a sua principal arma, a Suécia aterrorizava a defesa finlandesa a cada escanteio ou falta, tumultuando a pequena área e atrapalhando a saída de Korpela para afastar o perigo. Aos 15 minutos, Marie Hammarström cobrou escanteio da direita e a zagueira Nilla Fischer cabeceou firme, abrindo o placar.

Novamente em uma bola alçada, o segundo gol surgiu aos 36. Hammarström cobrou escanteio da direita e Schelin cabeceou para o alto. Kosovare Asllani tentou de voleio, a bola rebateu na defesa e na indefinição, sobrou para Fischer marcar o segundo dela na partida. Até então, todos os três gols da Suécia na competição tinham sido marcados pela zagueira de 28 anos. Porém, dois minutos depois do segundo, o terceiro foi marcado por Schelin, aproveitando o ótimo cruzamento de Sofia Jakobsson.

O panorama não foi diferente na segunda etapa. Com apenas uma tentativa de Nora Heroum, de 18 anos, a Finlândia cedeu à força ofensiva sueca. Asllani fez Korpela trabalhar com apenas dois minutos. Insistindo nas jogadas em profundidade ou escanteios, a Suécia balançou as redes com a bola rolando aos 15. Asllani deu belo passe para Schelin que, livre de marcação, só teve o trabalho de bater cruzado no canto esquerdo de Korpela. A própria Schelin marcou novamente - desta vez de cabeça, na cobrança de falta de Sara Thunebro - e fechou a conta. Esta poderia ter saído mais cara, mas Korpela - que apesar dos gols, já é uma das melhores arqueiras da competição - evitou um vexame ainda maior ao defender o chute de Lisa Dalhqvist de fora área.

A Eurocopa feminina continua no domingo com a segunda rodada da do Grupo B - a Noruega encara a Holanda em Kalmar enquanto a Islândia enfrenta a Alemanha em Vaxjo.

VAVEL Logo