Kaiserslautern faz história e elimina Leverkusen na DFB-Pokal

Em um jogo bastante equilibrado, o Kaiserslautern derrotou o Bayer Leverkusen na prorrogação, em partida válida pelas quartas de finais da Copa da Alemanha, na BayArena, em Leverkusen. Com a vitória, os Diabos Vermelhos garantiram a classificação à semifinal, e chega como azarão entre os quatro melhores do torneio.

Primeiro tempo sem grandes emoções

A primeira chance clara foi a melhor da etapa inicial e de todo o jogo. Aos 14 minutos, Derdyiok cabeceou com muito perigo contra a meta dos Kaisers, mas Tobias Sippel fez uma defesa espetacular, salvando sua equipe do primeiro gol sofrido. Em seguida, o Kaiserslautern tentou respondeu em cobrança de escanteio, o goleiro Leno tranquilizou a torcida do Leverkusen na BayArena. 

A partida era morna, sem muitas oportunidades criadas e aproveitadas por ambos os times. Os donos da casa, até conseguiam levar perigo com Guardado e Kiebling, que entrou na vaga de Derdiok, machucado. Mesmo com a mudança, o panorama do jogo não mudou. 

O placar do primeiro tempo foi mesmo um empate sem gols. Leverkusen e Kaiserslautern ficaram em débito com o futebol para a segunda etapa, que prometia bem mais emoções, afinal, quem perdesse estaria eliminado da competição. 

Segunda etapa movimentada, porém sem gols

Outro que ficou devendo no primeiro tempo foi Lars Bender. Já na segunda etapa, a equipe da casa partiu para cima em prol de decidir a parada. Apesar do esforço dos jogadores do Bayer, o Kaiserslautern marcava com muita eficácia, o que dificultou bastante a vida do adversário. 

Tanto que aos 17 da segunda etapa, quem assustou foi o time visitante. Após a confusão na área do Leverkusen, Ring roubou a bola e bateu com perigo, Leno salvou os anfitriões. Cinco minutos depois, outra chances para os Kaisers, novamente o arqueiro do Bayer salvou. 

A equipe mandante conseguiu equilibrar as ações, com uma boa movimentação do italiano Donati, que deu bastante trabalho à defensiva do Kaiserslautern. A resposta veio aos 24 minutos. Jenssen fez grande jogada pela esquerda e cruzou para a área, o goleiro do Leverkusen interceptou o passe com muita qualidade para garantir o empate por hora. 

Depois daí, a peleja seguiu equilibrada, mesmo bastante movimentada na segunda etapa. Os destaques do jogo ficaram por conto dos goleiros Leno, do Bayer, e Sippel, dos Diabos Vermelhos. Donati, também, continuou assustando a zaga do Kaiserslautern, mas com pouca objetividade. 

A igualdade levava a decisão do vencedor para a prorrogação e, em caso de um novo empate, pênaltis. Nos acréscimos, o Kaiserslautern ainda teve uma chance em uma cobrança de escanteio, mas não aproveitou, o que forçou o tempo extra.

Emoções extremas na prorrogação

Nos 30 minutos finais, o jogo seguiu idêntico ao tempo normal. Com as duas equipes praticando uma forte marcação, o que culminou com a falta de espaços no gramado para jogadas agudas. O artilheiro Kiebling, muito bem marcado pela defensiva dos Kaisers, não encontrou espaço para deixar sua marca. 

Aos 6 minutos do primeiro tempo da prorrogação, o árbitro marcou pênalti claro de Guardado. Na cobrança, Idrissou desperdiçou a penalidade, batendo a pelota à esquerda da meta de Leno para a decepção da torcida dos Kaisers presente na BayArena.

O susto deu uma acordada no Bayer, que partiu em busca da classificação. Mesmo assim, a equipe de Sammy Hyypia não conseguia levar perigo, para a irritação do treinador. Ao fim da primeira parte do tempo extra, o placar continuava em branco. 

Depois, o Kaiserslautern demonstrou que era melhor durante todo o jogo, porém, não conseguia transformar a boa atuação em números. Até que, a 6 minutos do fim, os Kaisers abriram o placar. Jenssen recebeu cruzamento e bateu sem defesas para o goleiro Leno, para dar números finais no placar.
 

VAVEL Logo